Conselho vai traçar Plano Estratégico de Juiz de Fora

Repórter: Luciana Mendonça
21/08/98


O presidente do Legislativo Municipal, vereador Eduardo de Freitas, o prefeito Tarcísio Delgado, o presidente do Conselho, João Carlos Vítor Garcia e um dos consultores do Plano, Manuel de Forn, de Barcelona, Espanha.

Tomou posse ontem, 20 de agosto, no auditório da Academia de Comércio, o Conselho da Cidade, órgão máximo de participação institucional e cidadã, com a função de traçar as linhas diretrizes do Plano Estratégico de Juiz de Fora. Como explicou o prefeito municipal Tarcísio Delgado, não se trata de um plano de governo, mas da concepção de um modelo de cidade que seja melhor para se viver e trabalhar.

De acordo com o presidente do Conselho Diretor do Plano Estratégico e secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, João Carlos Vítor Garcia, mais de 100 entidades foram convidadas a participar do Conselho, dentre empresas, associações de bairro, entidades religiosas e outros órgãos de maior representatividade na cidade. João Carlos acrescenta que o projeto prevê a realização das obras planejadas através de parcerias com órgãos financiadores e empresários.

As discussões vão acontecer entre um pequeno grupo e depois serão levadas a todos os membros do Conselho. As questões mais relevantes para a cidade foram agrupadas em 4 temas: atividades econômicas, qualidade do espaço urbano, desenvolvimento e coesão social, identidade e cidadania.

A Prefeitura deu início ao Plano Estratégico em 1997, com a realização de um seminário intitulado “A cidade como sujeito do desenvolvimento: a necessidade de uma visão de longo prazo”. Durante o evento, o prefeito Tarcísio Delgado e os urbanistas Manuel de Forn, Rodrigo Lopes e Ricardo Rebouças, consultores do Plano Estratégico da cidade do Rio de Janeiro, fizeram uma exposição sobre o que representava o plano.

Na primeira fase, foi organizada a cooperação entre os setores público e privado, através da formação do Consórcio Mantenedor e das estruturas permanentes do Plano. Paralelamente, foi criado o Comitê Executivo, responsável pela execução do processo de elaboração do Plano.

O início do processo de planejamento estratégico de Juiz de Fora credenciou a cidade a se filiar ao Centro Iberoamericano de Desenvolvimento Estratégico Urbano (CIDEU), associação que agrega 45 membros de 17 países.

Endereços úteis:


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.