Série Negócios na Internet - 2ª Edição

Compensa investir na Internet?

Repórter: Luciana Mendonça
04/09/98

As cifras do comércio eletrônico mundial indicam negócios na ordem de U$327 bilhões em 2002, de acordo com pesquisa da empresa Forrester Research. A frase do momento, neste aspecto, tem sido: “a Internet está mudando a maneira de fazer e gerir os negócios hoje e no futuro.” O motivo é a agilidade permitida por este meio para organizar processos internos dentro das corporações, como reduções de custos, transações online, dentre outras possibilidades.

As formas de comprar e vender e as relações com o consumidor já mudaram para aqueles que descobriram a Internet como nova oportunidade de negócios. Há empresários montando sua empresa baseada apenas em um site na Internet e um micro-computador ligado à Rede. Os gastos com aluguel de um ponto comercial, por exemplo, acabam.

As vendas a varejo não são a única opção de uso empresarial da Internet. De acordo a reportagem de capa da revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios do mês de agosto de 1998, as transações entre companhias, chamadas de business to business, devem alavancar o comércio eletrônico. A economia operacional com as novas tecnologias é evidente. Basta, para isso, analisar a redução de ligações telefônicas nas empresas que passaram a utilizar a comunicação via e-mail.

A empresa SGK Consultoria avaliou 103 empresas de grande porte e concluiu que 67% das entrevistadas possuem home-page, 8% implantaram a inovação apenas na matriz e, das 25% que não aderiram, 82% responderam que pretendem implantar um site ainda este ano.

Os empresários começam a despertar para os números: a Internet conta com 100 milhões de pessoas interligadas, segundo dados do governo norte-americano. A previsão, de acordo com o Internacional Data Corporation (IDC) é de que, em 2005, este número triplique. No Brasil, o número de navegadores é de aproximadamente 1,8 milhão, segundo pesquisa do Ibope, e este número tem dobrado a cada ano.

Em Juiz de Fora, diversas empresas já investem no mercado virtual. Entre elas estão a Central de Distribuição Ltda, responsável pelas entregas do Supermercado Virtual Click Mart, a Gráfica Digital Impress, que recebe serviços pela Internet, a Dafesta Indústria e Comércio Ltda, que também vende pela Internet, dentre outras. Os interessados podem acessar os endereços de Internet destas empresas para conseguir informações sobre os resultados obtidos com a iniciativa até agora.

Na próxima sexta-feira, dia 11 de setembro, você poderá conferir a terceira edição da série Negócios na Internet, que vai falar sobre as recomendações na hora de montar uma loja virtual.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.