Desenvolvimento Urbano

Grupos de Impulsão procuram realizar
Plano Estratégico de Juiz de Fora

Luciana Mendonça
26/12/2000

O Conselho Diretor do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Juiz de Fora (Plano JF) apresentou, neste último mês do ano, um balanço das atividades dos Grupos de Impulsão (GI), que têm a missão de buscar a concretização dos projetos locais. Dar maior competitividade à cidade, aumentar o poder de desenvolvimento e desempenho de Juiz de Fora como pólo regional e proporcionar melhor qualidade de vida à população são os objetivos dos Grupos. Plano-JF on-line
Os interessados em ler o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Juiz de Fora têm agora a opção on-line. O documento foi editado em formato para a Internet e está disponível no endereço www.pjf.mg.gov.br/~victor/plano.
Atualmente, são 13 Grupos de Impulsão. Dos 93 projetos do Plano JF, 25 estão em andamento através do trabalho destes grupos. Participam aproximadamente mil pessoas, representantes dos mais diversos segmentos da sociedade: governos, setor privado e outras organizações.

Confira abaixo algumas das ações que estão sendo realizadas pelos 13 grupos:

  • Para investigar a viabilidade de cada projeto em andamento, com relação a recursos financeiros e humanos e órgãos envolvidos, foi criado o Grupo de Gestão Estratégica, que atua como coordenador do processo.

  • Modernização da Administração Municipal é um grupo que reúne representantes da sociedade civil, da administração municipal e de empresas da cidade. Os objetivos da estratégia são a reestruturação da administração e das bases de dados municipais; modernização da administração fiscal; monitorização dos índices de qualidade de vida; capacitação permanente dos servidores municipais; criação de postos de atendimento e de mecanismos capazes de manter a qualidade da administração municipal.

  • Outro grupo de impulsão é o de Acessibilidade para todos, que procura viabilizar o acesso a idosos, gestantes, deficientes físicos, visuais e auditivos, entre outros, nos espaços urbanos. Alguns resultados já apareceram, como a reforma do Terminal Rodoviário e da Praça do Manoel Honório, que foram acompanhadas pelas medidas para viabilizar o acesso de pessoas com mobilidade reduzida e/ou temporária.

  • O Projeto Erradicação do Analfabetismo reúne representantes do ensino público e privado na cidade. O trabalho acontece, inicialmente, em bairros e empresas. Os primeiros passos nos bairros serão a construção de escolas, se necessário, e incremento do ensino das atuais. As empresas vão agir com dois objetivos básicos: melhorar os programas de educação dos seus funcionários e servir de modelo para os projetos do PlanoJF. O grupo decidiu criar uma Organização Social de Interesse Público - OSIP, uma espécie de ONG, que permite a participação do poder público.

  • O grupo de Capacitação Gerencial das Pequenas e Médias Empresas tem como objetivo dar treinamento profissionalizante a empreendedores e gerenciadores dos diversos serviços da cidade.

  • Centro de Desenvolvimento de Negócios Internacionais é outro grupo, que se propõe a formalizar alianças estratégicas. O projeto prevê a formação de "clusters", uma união de firmas associadas a um mesmo setor, interligadas por fins comuns e complementares. A criação do Núcleo de Internacionalização da Região tem o objetivo de fortalecer e capacitar as empresas da cidade para atuar no mercado internacional, tornando Juiz de Fora uma referência nacional na área de exportação.

  • O GI Gestão pela Qualidade da Construção Civil está desenvolvendo o Programa de Qualidade e Produtividade no Habitat. Empresas dos setores público e privado assumiram o compromisso de se adequarem aos padrões nacionais para elevar a qualidade dos espaços e edificações urbanas.

  • Turismo é o segmento de mais um grupo, que trabalha no projeto de construção do Convention Visitors Bureau e do Centro de Convenções e Exposições (Conex). O objetivo é transformar o município em um centro para realização de eventos turísticos de médio porte. Trazer eventos como feiras, congressos e exposições está entre as metas. O espaço para a construção do Conex é de 50 mil m2, em um terreno às margens da BR-040, próximo ao Trevo de Torreões, doado pela iniciativa privada.

  • Outro GI é o de Recuperação e Ampliação do Aeroporto de Juiz de Fora/ Construção do Novo Aeroporto Regional. O grupo está estudando a criação do Plano Diretor do Aeroporto de Goianá e discutindo a modernização do Aeroporto da Serrinha. O Aeroporto Regional deve ficar a 40 quilômetros de Juiz de Fora, às margens da rodovia que liga Coronel Pacheco a Rio Novo.

  • O GI Acessibilidade Regional/ Estrutura Viária é formado por três sub-grupos, que atuam junto aos projetos de construção de rodovia ligando Juiz de Fora à Via Dutra, através de Rio Preto; duplicação da BR- 040, entre Matias Barbosa e Belo Horizonte; e requalificação da BR-367, no trecho Leopoldina - Juiz de Fora - Caxambu.

  • O GI Aumento da Utilização do Gás Natural na Matriz Energética em Juiz de Fora quer priorizar a utilização de combustíveis não-poluentes. Três sub-grupos atuam na execução dos projetos do Núcleo Tecnológico do Gás Natural; Expansão do Gasoduto; e Construção de Termoelétricas e de um Centro Tecnológico.

  • Rede Comunitária de Acesso à Internet é o GI que estuda a construção de cabines públicas de acesso à Rede, em diversos locais da cidade, com o objetivo de democratizar o uso das novas tecnologias de comunicação na cidade.

  • O GI de Articulação das Ações de Assistência Social em Rede Única procura soluções para a formação de uma rede informática única de controle da assistência social que se dá a cada pessoas na cidade. O objetivo é otimizar recursos e organizar o trabalho já realizado pelo poder público e as organizações não governamentais.

Os interessados em participar dos grupos, em trabalhar em algum projeto ou até mesmo em montar novos Grupos de Impulsão podem ligar para os telefones 3690-7569, 3690-7596 e 3690-7164.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.