Cultivo de plantas exige cuidados especiais durante o verão

Água, sol e luminosidade. Cada ingrediente deve ter a medida certa para que as plantas cultivadas no interior ou exterior das residências não sofram danos

Andréa Moreira
Repórter
2/3/2013
Plantas

O verão é a estação do ano mais instável. O calor intenso, muitas vezes, vem seguido de fortes chuvas, com isso, as plantas que cultivamos no interior ou exterior de nossas residências sofrem com essas varições. Pensando nisso, o Portal ACESSA.com conversou com a paisagista Erly Hooper, que apresenta algumas dicas de como cuidar das plantas para que elas sobrevivam às intempéries.

Para a paisagista, a primeira coisa a observar é o tipo de planta que iremos cultivar, afinal, cada uma possui sua peculiaridade. "As plantas que ficam dentro de casa exigem um cuidado especial. Afinal, elas não estão no seu habitat natural. Sendo assim, elas estão mais sujeitas à praga, ao apodrecimento de raiz e até à morte. Dessa forma, as pessoas que cultivam plantas dentro de casa devem ficar sempre atentas à iluminação, à rega e à adubação. Além disso, sempre sugiro aos clientes que, de vez em quando, troquem o vaso da planta. Isso dá uma vida nova à espécie."

Irrigação

Segundo Erly, a irrigação na hora certa é uma das principais medidas para manter plantas e jardins saudáveis. “Quando está muito quente, a planta para de puxar água. Então, quando você rega uma planta ao meio-dia, com o sol quente, a água simplesmente evapora. O ideal é regar duas vezes ao dia, de manhã e à noite. Sendo que a noite é a hora mais apropriada, já que a planta poderá aproveitar a água em toda a madrugada”, explica.

A paisagista lembra, ainda, que, se por um lado a falta de água pode prejudicar a planta, por outro, o excesso também danifica a estrutura delas. “O excesso de água faz tão mal quanto a sua ausência, já que pode provocar o apodrecimento das raízes”, observa Erly, se atentando para o agravante de que não há como poupar as plantas expostas em terrenos naturais das tempestades. “Nesse caso, o que vale é a medida preventiva de ter drenos adequados no jardim e cuidar para que eles não sejam entupidos pelas raízes das plantas”.

O sol

Erly ressalta que existem diversas variedades de plantas, sendo que algumas exigem sol, outras, meia sombra e algumas, sombra. "Para a azaleia e a espada de São Jorge, a permanência em sol pleno se faz necessária. Já as plantas de meia sombra, como a fênix e a begônia, exigem grande luminosidade, mas sem sol direto. E, por fim, as plantas de sombra, como orquídea e dracena, a luminosidade deve ser indireta e sem sol direto. Lembrando que no caso das plantas que são de meia sombra ou de sombra, o sol intenso pode provocar mau desenvolvimento da planta, pragas e até a sua morte," afirma.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.