• Assinantes
  • Autenticação
  • Casa

    Consumidores devem ficar atentos às exigências sobre plugues e tomadas Desde o início de janeiro, a venda de modelos antigos está proibida. A partir de 1º de julho, eletrodomésticos deverão ser comercializados com base no novo padrão

    Aline Furtado
    Repórter
    28/1/2011
    Plugues e tomadas

    Com a implantação, desde o início do mês de janeiro, da padronização de plugues e tomadas, conforme a norma NBR 14136, publicada em 2002 pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), consumidores devem ficar atentos aos produtos que pretendem comprar.

    Antes da publicação da norma, o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) havia publicado, no ano de 2000, uma portaria determinando a obrigatoriedade da padronização. Segundo dados do Instituto, já estiveram à venda, 12 tipos de plugues e oito de tomadas no mercado brasileiro.

    Além da mudança física nos plugues e tomadas, que, segundo informações do Inmetro, pretende oferecer facilidade e segurança à população, o consumidor deve preparar o bolso, já que os novos modelos podem custar entre 25 e 30% a mais do que os modelos antigos.

    "Concordo que a novidade vem trazer segurança e praticidade, mas critico o fato de dentro da padronização haver a possibilidade de dois tipos diferentes de tomadas, de 10 ampères e de 20 ampères. Isso acaba deixando as pessoas confusas. O de 20 é indicado para equipamentos que passarão por aquecimento, como fogões, microondas, chapinhas, entre outros", destaca o proprietário de uma loja de material elétrico, Nélio Guimarães. Ele conta que em seu estabelecimento só são encontradas as tomadas de 20 ampères.

    O vendedor de outra loja, Wilson Gonçalves, afirma que os consumidores ainda apresentam muitas dúvidas com relação à mudança. "Embora o assunto esteja sendo tratado há muito tempo, a mudança efetiva só está acontecendo agora." Gonçalves ressalta a importância dos novos modelos. "O formato faz com que haja encaixe entre as peças, o que impede o contato com a parte metálica. Além disso, o risco de crianças se acidentarem em tomadas também será reduzido."

    Com a mudança, não serão permitidas tomadas, assim como encaixes, com características achatadas, passando as formas arredondadas a serem o padrão. Entre os modelos que deverão ser comercializados estão os plugues e tomadas com dois ou três pinos. A função do terceiro pino redondo, em um dos plugues, é servir como fio terra, evitando que o usuário leve choque ao ligar aparelhos com corrente elétrica excedente.

    Os plugues e tomadas produzidos fora da NBR 14136 não podem ser comercializados desde o dia 1º de janeiro. A fabricação deixou de ser feita em janeiro do ano passado. Ainda conforme determinação, a partir do dia 1º de julho, não será permitida a comercialização de produtos, como eletrodomésticos, com encaixes que não se adapte ao novo padrão.

    Adaptadores

    A padronização inclui a proibição de venda de adaptadores. "Quem compra um aparelho com o plugue novo deve trocar a tomada, já que os adaptadores estão proibidos, o que tem é pirata e pode apresentar preço superior à troca da tomada", explica Guimarães.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.