• Assinantes
  • Autenticação
  • Casa

    Reforma para as crianças Com a chegada dos pequenos é preciso pensar em adaptações,
    inclusive na área de lazer da casa

    Renata Solano
    *Colaboração
    09/04/2008

    Com a chegada de crianças em casa, as reformas são inevitáveis. É necessário adaptar cada cômodo para ser mais seguro, mais divertido e mais confortável para os pequenos. Por isso, alterar pequenos detalhes pode proporcionar resultados ótimos sem gastar muito tempo, nem muito dinheiro e, o principal, sem fazer muita bagunça!

    A arquiteta Raquel de Oliveira Fraga garante que é possível transformar uma área de lazer de adultos para uma área de lazer mista sem perder o charme e a beleza do espaço. "O jardim com muitas plantas passa a ser perigoso, principalmente com muita criança em casa, porque prolifera insetos, por exemplo. Por isso, sem perder o charme do verde, a opção é retirar os arranjos de planta e colocar os brinquedos em cima da grama", defende.

    Outra alteração realizada no espaço foi a troca da cerca de madeira por um muro baixo feito em cimento e recoberto por filetes de pedra. "A cerca é perigosa pois a criança pode cair no barranco e se machucar, por isso o muro baixo é legal. Ele não impede a visão do horizonte que é bonito, com pinheiros e a cor clara do revestimento não polui o visual", comenta.

    A arquiteta afirma que, com a reforma, o cliente ganhou mais espaço para o seu lazer, pois cresceu em um metro cada uma das laterais da piscina. "Diminuímos o espaço com grama e aumentamos o espaço com piso. Assim as pessoas podem tomar sol ao redor da piscina e não têm preocupação de a criança cair dentro da água", afirma.


    (IMAGEM 01: antes da reforma)



    (IMAGEM 02: Espaço reformulado)


    As principais alterações do espaço estão voltadas para a diversão e para a segurança das crianças. A arquiteta afirma que a área de lazer ficou mais ampla, mais colorida e, portanto, divertida e mais fácil de limpar. "Trabalhar com planta é muito complicado, tem sempre que fazer limpeza e ter cuidados especiais. A casinha é feita em plástico e pode ficar exposta às variações climáticas e a cama elástica é coberta com isopor nas partes de fixação, então, não tem problema também com o tempo. Gastou-se muito pouco e transformamos o espaço em mais atrativo para as crianças e sem perder a função para os adultos", define.

    Além disso, a arquiteta indicou o uso de plantas trepadeiras para revestir o muro. "Assim amplia o uso do verde que dá a sensação de maior contato com a natureza e impede o envelhecimento do muro em si. Mas para usar esse tipo de planta é preciso que o vizinho de muro compartilhe a idéia ou que o dono faça a capina regularmente para que não invada a parte do muro vizinho", comenta.

    Foto de área de lazer Foto de área de lazer

    Mas Raquel comenta que se não há como proteger a área da piscina com algum tipo de obstrução, é preciso que haja sempre um acompanhante por perto. "Às vezes não é ideal fazer uma piscina específica ou mesmo proteger a já existente com alguma cerca. Esse tipo de cuidado nem sempre é necessário levando em conta que a criança vai crescer e vai conseguir se cuidar sozinho em algum tempo, mesmo que com o uso de bóias. Por isso deixei a piscina do jeito que estava e só alterei os entornos", explica.

    *Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.