• Assinantes
  • Autenticação
  • Casa

    Cresce decoração sustentável com pallets e caixotes

    Adeptos da cultura Faça Você Mesmo – do it yourself (DIY) reaproveitam materiais e criam móveis exclusivos e baratos

    Angeliza Lopes
    Repórter
    25/09/2015
    pallet

    Criar um produto exclusivo que tenha identidade e custo/benefício vantajoso é uma prática cada vez mais comum que tem chamado a atenção e motivado cada vez mais adeptos da cultura 'Faça Você Mesmo – do it yourself (DIY)'. A criatividade tem se tornado lucrativa para quem quer economizar com decoração e mobiliário e sustentável quando utilizado itens reciclados, como pallets e caixotes de feira – feitos de madeiras de reflorestamento ou menos nobres e usados para transporte e armazenagem de produtos. Os tutoriais são grandes aliados nestes momentos de 'colocar a mão na massa' e produzir do 'zero' modelos para casa e até estabelecimentos.

    Arquiteta sustentável, Júlia Hallack afirma que existem diversas oportunidades de produtos que podem ser criados a partir destes materiais. A utilização dos pallets e caixotes nos projetos de interiores tem sido tão frequente que em alguns lugares, o que antes não tinha valor de mercado, passou a ser comercializado e muitas vezes a demanda é maior que a quantidade disponível. "Dessa forma, podemos observar diversos móveis como por exemplo: mesas laterais e de centro, estantes, sofás, escrivaninhas entre outros objetos. O limite é a imaginação!", destaca.

    A relação mais próxima das pessoas com estes materiais tem sido graças, segundo Júlia, a difusão destes itens pelos escritórios de arquitetura e designers na internet, programas de televisão e revistas. Assim, as pessoas conseguem visualizar esses elementos nos ambientes e adotá-los como uma opção para organizar os mesmos espaços além de tornar a sua imagem mais contemporânea. Mas, mesmo que a especificação e propagação de materiais de baixo impacto ambiental seja atribuído a estes profissionais, a arquiteta enfatiza que não é preciso ser um especialista "para tornar um ambiente funcionalmente mais adequado, esteticamente mais interessante e ao mesmo tempo menos agressivo para o meio ambiente".

    Quem concorda com esta afirmativa é a consultora técnica Mayara Altino Sales, que a partir de uma conversa com um amigo, resolveu fazer o seu próprio sofá. "Comecei a levar a ideia a sério e fui procurar os pallets para a nova casa, pois estávamos de mudança e iríamos precisar de um sofá, que, na atual crise, não está lá aquela 'pechincha'. Além de achar a ideia original e bonita tem a parte sustentável tão em evidência, pois foi totalmente reciclado, inclusive a espuma que utilizamos", conta Mayara.

    quarto

    Ela completa que o móvel acabou saindo a custo 'zero', pois os pallets foram ganhados de uma distribuidora de materiais de construção e o material adicional usado foi a espuma para dar o acabamento. "Além disso, a montagem foi simples, rápida e fácil. Só empilhamos dois a dois e cobrimos com a espuma. A parte mais complicada foi o transporte até em casa. Mas, tirando isso, não tive nenhuma dor de cabeça!", concluí. A descrição da consultora vai de encontro com as justificativas quanto o encantamento das pessoas por estes itens, que a arquiteta descreve. "O sucesso é muito ligado a agilidade da produção com pallets. Em alguns casos não precisam de tratamento e podem ser instalados imediatamente. Outros pontos são os preços e a consciência sustentável".

    Caso queira alguma inspiração ou dicas para produzir seu móvel de pallet, a edição especial sobre o assunto na coluna da ACESSA.com Casa Arrumada, do designer de interiores Luiz Henrique Duarte, mostra vários modelos de cama, sofá, mesa de centro e muitos outros. Confira.

    Estes materiais podem ser encontrados para comprar em distribuidoras de materiais de construção ou de outros materiais, supermercados e entregadores de frutas. De acordo com Júlia, uma dica importante é avaliar o estado de conservação do material para evitar gastos além dos previstos com a fabricação e também a existências de pragas como cupins.

    Hortifrúti sustentável

    Mesmo que estes materiais sejam fáceis de manusear, a utilização dos pallets e caixotes para a decoração de lojas comerciais já exige maior cuidado e conhecimento. Mas, o casal Ana Carolina Carneiro Werneck e Fernando Marques preferiu seguir planejamento próprio e produzir toda a decoração do 'Empório do Campo', no bairro São Mateus, no estilo do it yourself (DIY). Marques explica que as ideias foram surgindo, buscando trabalhar com materiais que remetessem o campo e fossem sustentáveis. "Optamos por fazer um hortifrúti diferente de tudo que existe em Juiz de Fora. Mas sofisticado, aconchegante, que chamasse a atenção e valorizasse a mercadoria com um modelo mais rústico".

    pallet pallet

    Ele completa que a maioria dos hortifrútis usam bancas de metal aparente, por isso eles pesquisaram muito materiais que combinassem com a proposta, como as caixas de laranja, forro e paredes feito com madeira de pinos, juta, tábuas de obra e faixada com madeira de demolição. "Toda a ideia de colocar os caixotes no teto e tábuas foi eu que inventei. Não queria que o teto e as lâmpadas ficassem aparentes. Os móveis também foi eu que desenhei e um marceneiro executou. Posso dizer que tivemos uma economia de 70% no valor que gastaríamos se fosse feito com materiais mais sofisticados", conta Marques. E, o mais impressionante é que os dois são formados em no curso de Direito. "Tudo que recebemos, como caixotes de frutas e outros materiais, reaproveitamos dentro da loja", completa Ana Carolina.

    O espaço se tornou, realmente, aconchegante, mas para os proprietários que não conseguem planejar a decoração com estes materiais, deixando o ambiente funcional e agradável, o indicado, conforme Júlia Hallack, é contratar um arquiteto por se tratar de um espaço que apresenta questões mais específicas de setorização e layout do espaço.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.