• Assinantes
  • Autenticação
  • Casa

    Gás de cozinha é um dos vilões dos acidentes domésticos 

    Da redação
    Atualizada em
    08/06/2020

    Um dos principais vilões dos acidentes domésticos é o gás de cozinha. Para evitar incêndios e explosões pelo mal uso dos botijões, moradores devem se atentar para alguns cuidados que vão garantir a sua segurança.

    Além dos cuidados na instalação, é necessário trabalhar com a prevenção. Segundo o Corpo de Bombeiros, o botijão deve ficar longe de tomadas, interruptores, instalações elétricas e ralos, para onde o gás pode escoar e causar explosões. O botijão deve ficar em local ventilado e nunca dentro de armários.

    Na hora de comprar o botijão deve-se certificar que ele não está enferrujado, com amassamentos acentuados, alça solta ou a base danificada. Os bombeiros aconselham ainda a verificar a existência da identificação da companhia de gás no botijão e no caminhão, além de observar se há vazamento na válvula. Não se deve adquirir gás distribuídos por caminhões de venda clandestina.

    Se as bocas do fogão não estiverem sendo alimentadas pelo gás, é o momento de trocá-lo. Os bombeiros afirmam que o botijão não deve ser virado, nem deitado, pois se existir algum resíduo de gás, este poderá escoar na fase líquida e causar acidentes.

    Para instalá-lo, primeiro, fecha-se o registro. Em seguida, retira-se o lacre do botijão cheio e retira-se o regulador do botijão vazio, encaixando-o verticalmente sobre a válvula do botijão cheio. Ao acertar a posição da borboleta, evite inclinar o regulador. Para finalizar, gire a borboleta para a direita até que fique bem firme.

    O proprietário de uma distribuidora de gás, Daniel Carvalho, afirma que 40% dos clientes que atende precisa trocar a válvula de saída do gás. "O Inmetro recomenda a troca a cada cinco anos, mas não observamos essa preocupação."

    Segundo Carvalho, é comum as pessoas reclamarem de vazamento de gás logo após a a troca do botijão vazio pelo cheio. Ele explica que é natural que escape um pouco de gás quando o cone-borboleta pressiona a válvula antes de estar completamente conectado. "Por isso, pedimos para os clientes não se aproximarem do local da troca com cigarro ou com fogo. Se houver forte vazamento, evita-se explosões."

    O Corpo de Bombeiros informa que se houver vazamento, a operação de instalação deve ser repetida. Se o vazamento continuar, deve-se levar o botijão para local bem ventilado e acionar a empresa que entregou o gás, pois este pode ter perfurações mínimas.

    Cuidados na Instalação

      • Use sempre o regulador de pressão (registro) com a inscrição NBR 8473 em relevo.
      • Troque o regulador a cada cinco anos ou quando apresentar defeito.
      • Utilize a mangueira correta, com uma "malha" transparente e com uma tarja amarela, onde aparece a inscrição NBR 8613, o prazo de validade e o número do lote.
      • Ao instalar o regulador, gire a "borboleta" para a direita, até ficar firme. Nunca utilize ferramentas.
      • A mangueira deve ser fixada no regulador com braçadeiras apropriadas. Nunca com arames ou fitas.
      • Para sua segurança nunca instale qualquer acessório no botijão, além do regulador de pressão e da mangueira.
      • Após a instalação, veja se há vazamento usando apenas espuma de sabão. Caso haja, chame a distribuidora de gás
      • Não passe a mangueira por trás do fogão. Se a entrada do fogão precisa ser modificada, chame a assistência técnica do fabricante ou pessoa credenciada para o serviço.
      • Não deite e nem vire o botijão para saber se todo o gás foi usado.
      • Também não aqueça o botijão. Esses procedimentos podem causar acidentes.
      • Tenha muito cuidado ao utilizar botijões de 1kg e de 2kg, pois estes não possuem dispositivos de segurança anti-explosão (plug-fusível).

    *Fonte: Corpo de Bombeiros

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.