• Assinantes
  • Cidade
    Quarta-feira, 6 de junho de 2018, atualizada às 8h55

    JF lança plataforma para produção de diesel verde e bioquerosene

    Da redação

    Foi lançada nessa terça-feira, 5 de junho - Dia Mundial do Meio Ambiente, a Plataforma de Bioquerosene e Renováveis da Zona da Mata.

    A iniciativa pretende fazer da Zona da Mata a primeira região do Brasil a desenvolver cadeia integrada de produção de diesel verde e bioquerosene, direcionada ao transporte aéreo, ferroviário e rodoviário pesado, com utilização de fração de lixo urbano, lodo orgânico e de óleos vegetais extraídos de espécies nativas da Mata Atlântica, como é o caso da “macaúba”. Segundo a Prefeitura de Juiz de Fora, a plataforma tem o apoio da Órgãos dos governos municipal e estadual, universidades, centros de pesquisas e empresas nacionais e internacionais ligadas ao setor de transportes, além da embaixada britânica no Brasil.

    O prefeito Antônio Almas abriu o evento no Premier Parc Hotel falando do protagonismo de Juiz de Fora e região, quando, no século 19, o empreendedor Bernardo Mascarenhas, buscando alternativas para suas indústrias, marcou a história da cidade com a inovação da matriz energética, até então dominada pelo querosene, produzindo energia mais limpa, com a Hidrelétrica de Marmelos: “Hoje, aqui estamos, motivados por questões econômicas e ambientais, buscando alternativas energéticas que sejam promotoras do nosso desenvolvimento”.

    Signatário do MOU, o cônsul-geral do Reino Unido no Brasil, Simon Wood, elogiou a ação, e falou sobre fundos de investimento britânico em energia limpa, que podem ser utilizados para financiar ações consideradas na plataforma: “Estou muito feliz em confirmar o apoio do Reino Unido à ‘Plataforma de Juiz de Fora e Região’, e anseio trabalhar com vocês nesta iniciativa, que deixa a região mais próxima de produzir biocombustíveis”.

    O diretor de biocombustíveis de aviação União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), Pedro Scorza, destacou o comprometimento da indústria de aviação com a mudança da matriz de combustíveis do setor, responsável, hoje, por dois por cento das emissões totais de gases de efeito estufa (GEE): “O apoio à ‘Plataforma da Zona da Mata’ é exemplo do que estamos fazendo hoje em várias regiões do Brasil, apoiando ações que contribuam para a substituição do combustível fóssil pelo renovável.”

    Plantio simbólico de macaúba no Parque da Lajinha marcou o lançamento da plataforma, seguido pela visita dos signatários à Olaria, onde projeto pioneiro de cultivo da palmeira, sob orientação da Universidade Federal de Viçosa (UFV), existe desde 2010. “A visita permite ver de perto o ganho ambiental que foi garantido nessa propriedade, em que houve ação de florestamento a partir da macaúba, ao mesmo tempo da demonstração de unidade técnica que, esperamos, seja aplicada em outros municípios da região”, explicou o coordenador de projetos da Sedettur, Jackson Moreira.

    O projeto conta com trabalho de pesquisa e extensão das universidades federais de Juiz de Fora (UFJF), Viçosa (UFV) e Lavras (Ufla) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste (IF Sudeste ) Campus de Juiz de Fora.


    Juliana Machado é Bióloga, mestre em Ciências Biológicas - Comportamento e Biologia Animal - UFJF/MG. Doutoranda em Bioética, ética aplicada e saúde coletiva - UFRJ/UFF/UERJ e Fiocruz.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.