Juiz de Fora - MG

Trânsito em JF
Obras no trevo do Bom Pastor estão previstas para este mês

Flávia Machado
11/06/2001

O trânsito em Juiz de Fora anda complicado ultimamente. Nos horários de pico, principalmente perto de escolas, os engarrafamentos são uma constante na vida do juizforano. Mas, de acordo com o secretário municipal de Transportes e Trânsito, Carlos Henrique Leal (foto ao lado), a Prefeitura tem se preocupado em melhorar o trânsito, estudando a implantação de projetos, tanto a curto quanto a longo prazo.

Ainda este mês, a Prefeitura vai começar as obras de alterações urbanísticas e de trânsito no trevo do Bom Pastor ( veja o mapa), visando amenizar o fluxo de veículos no local e beneficiando diretamente os Bairros do Bom Pastor, Alto dos Passos e São Mateus. O custo total do empreendimento ficará em torno de R$ 750 mil, incluindo a implantação de uma nova rede de captação de águas pluviais, mudanças urbanísticas necessárias e instalação dos semáforos, segundo o secretário.

A empresa escolhida, através de licitação, para realizar as intervenções no trevo é a Construtora Ferreira Freitas. As obras devem começar no final de junho e a construtora tem até seis meses para concluir o projeto nesta primeira etapa, orçado em R$ 452.230,91. “Haverá toda uma mudança no trânsito naquela região. O balão vai ser retirado e vamos instalar sinais de trânsito”, esclarece o secretário. Além disso, todas as ruas do Alto dos Passos, com exceção da Dom Silvério (R. Dom Silvério), serão de mão única.

Os sinais, que substituirão o balão, serão colocados entre as Avenidas Procópio Teixeira e Rio Branco e entre a Rua Morais e Castro e a Av. Rio Branco. Além destes, mais outros dois vão ser instalados para melhorar o trânsito: um entre as ruas Severiano Sarmento com a Dom Silvério e outro na R. Barão de São Marcelino, que vai facilitar o acesso à Av. Rio Branco, nos dois sentidos, onde já foram feitas as alterações necessárias.

Além de todas as alterações com relação ao tráfego, Carlos Henrique esclarece ainda que as obras no trevo devem acabar com o problema das enchentes perto do Supermercado Bahamas, na época das chuvas. “O serviço de drenagem é o mais complicado e também o mais caro do projeto. Vai consumir cerca de 50% do orçamento”, garante.

O secretário explica ainda que as mudanças de sentido das ruas têm que ser feitas antes mesmo das obras terem início, o que deve acontecer dentro de poucos dias. Primeiro, vai haver uma reunião com os moradores da região, que deve ser marcada para 21 de junho, para esclarecer todo o projeto.

A longo prazo
Transporte coletivo terá sistema troncalizado

A Prefeitura tem o projeto de implantação de um novo conceito de transporte coletivo urbano, o SITT - Sistema Integrado de Transporte Troncalizado - que vai interligar o sistema e diminuir o fluxo de ônibus urbanos no Centro. O projeto tem previsão inicial de entrar em vigor num prazo de sete anos, com custo de cerca de R$ 29 milhões e recursos de um consórcio entre as empresas de ônibus urbanos municipais.

A idéia é que sejam construídos terminais em alguns pontos da cidade (foto abaixo), que possibilitem aos passageiros a transferência de um ônibus para outro, sem o pagamento de uma nova passagem. Barbosa Lage seria o ponto do principal terminal, com outros dois no Bairro Bandeirantes e próximo ao Carrefour, interligando ônibus que circulam somente no Centro com os dos bairros mais afastados.

O secretário explica que, na verdade, a cidade vai ter um sistema misto, pois não é possível interligar todos os bairros ao Centro, dentro deste projeto. Mesmo porque não seria necessário, em casos de bairros próximos ao Centro como São Mateus e Cascatinha.


Arquivo
geral

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.