PC apreende caça-níqueis em 19 imóveis no Centro  Operação foi batizada como Máquinas caça-níqueis nº 6. Desde novembro de 2008 foram apreendidas 1.600 máquinas em Juiz de Fora

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
18/6/2009

Trinta e dois agentes e um delegado da Polícia Civil (PC) de Juiz de Fora cumpriram dezenove mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira, 18 de junho, na operação batizada como Máquinas caça-níqueis nº 6. Nove pessoas foram conduzidas à delegacia e 250 máquinas foram apreendidas em 19 casas de jogos, que funcionavam nas ruas do Centro. Três caminhões foram utilizados no transporte dos equipamentos para o depósito da Justiça, no bairro Nova Era.

De acordo com o delegado da 7ª Delegacia Distrital, Rodrigo Ribeiro Rolli, desde o dia 1º de novembro de 2008, cerca de 1.600 máquinas foram apreendidas pela Polícia Civil. "Muitos desses locais já foram alvo de operações, mas retornaram com a atividade."

A estratégia da PC agora é se aliar à Prefeitura para que o Executivo, através do cadastro do IPTU, forneça os dados dos imóveis que abrigam as máquinas. "Assim, vamos até o proprietário solicitar as informações sobre quem aluga esses imóveis para explorar o jogo", explica o delegado. A pena para este tipo de contravenção penal pode chegar a um ano de prisão, além de multa.

As denúncias contra a exploração de jogos de azar podem ser feitas pelo 181 (Disque Denúncia da Polícia Civil) ou diretamente na 7º Delegacia Distrital, pelo telefone (32) 3229-5829 ou (32) 3229-5828

Os textos são revisados por Madalena Fernandes