Procissão pela avenida Rio Branco vai marcar o dia do padroeiro de JFPara a caminhada que vai acompanhar a imagem de Santo Antônio peregrino, estão sendo esperadas 84 paróquias, além de caravanas

Jorge Júnior
Repórter
10/6/2011
arquidiocese

O dia de Santo Antônio, padroeiro de Juiz de Fora, será marcado, nesta segunda-feira, 13 de junho, pela procissão que vai acompanhar a imagem peregrina do santo, com saída do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, passando pela pista central da avenida Rio Branco, em direção à Catedral Metropolitana. A saída ocorre às 18h.

Na data, será finalizado o I Sínodo Arquidiocesano, cujo documento traz quatro pontos principais dentro do panorama missionário: Família e Vida, Paróquia, Caridade e Educação da Fé. O trabalho vem sendo desenvolvido desde o dia 13 de dezembro de 2009, com uma avaliação e revisão das estruturas da igreja. A pesquisa envolveu cem mil católicos, dos 37 municípios que compõe a Arquidiocese. O objetivo do trabalho é orientar as ações da igreja, assim como as ações das pastorais, movimentos, associações, grupos de serviço e estruturas da igreja.

Na comemoração ao padroeiro está incluída a bênção da pedra fundamental da nova Cúria Metropolitana, cujo prédio será erguido anexo ao Seminário Arquidiocesano Santo Antônio. A bênção será feita às 15h30, pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira. "Vamos viver um grande encontro do povo. É o momento em que convocamos a população da cidade para celebrar o dia do padroeiro." Para a caminhada, Dom Gil orienta que os participantes levem velas, que são o símbolo da luz de Cristo.

De acordo com o padre Antônio Camilo de Paiva, o evento será um momento de bênção para o povo. "A Arquidiocese de Juiz de Fora quer abençoar todos os juiz-foranos. Vai ser o dia em que os pais vão poder pedir proteção para os seus filhos", diz. Para a procissão, estão sendo esperadas 84 paróquias da Arquidiocese, além de caravanas. Na chegada, na Catedral Metropolitana, o arcebispo vai presidir uma missa, prevista para começar às 19h30.

Imagem de Santo Antônio

A imagem que vai percorrer a cidade no dia do evento foi encomendada para marcar o encerramento do I Sínodo Arquidiocesano. O símbolo, com aproximadamente 1,3 metro, chegou da Itália em 2010, e é uma réplica da imagem oficial do Santuário de Santo Antônio, localizado na cidade de Pádua, na Itália. No total, a imagem já passou por mas de mil comunidades (84 paróquias) de Juiz de Fora e de cidades vizinhas. Com a finalização das visitas, a imagem ficará definitivamente na Catedral Metropolitana.

Cinquenta anos da Arquidiocese de Juiz de Fora

No dia 14 de abril de 2012, a Arquidiocese completará 50 anos de elevação à condição de arquidiocese. "Em 1º de fevereiro de 1924, a Santa Sé criou a Diocese de Juiz de Fora, por meio do Papa Pio XI. A elevação de diocese para arquidiocese ocorreu em 14 de abril de 1962, pelo Dom Geraldo", explica o arcebispo.

Para celebrar as comemorações, as festividades serão iniciadas no dia de Corpus Christi, 23 de junho. "A festa do Corpo de Cristo vai ser feita de uma forma especial. Cada paróquia vai celebrar de um modo. Já em 2012, todas as comunidades vão celebrar juntas. O evento provavelmente vai ser sediado em algum estádio" esclarece.

Paralelamente ao festejo, será realizada a I Exposição de Arte Sacra da Arquidiocese de Juiz de Fora, programada para o dia 1º de agosto, na Catedral Metropolitana. Palestras, visitas guiadas e mostra de filmes também estão programadas.

Reforma da Catedral

"Estamos empenhados em restaurar a nossa Catedral, que possui elementos artísticos ricos, que foram perdidos ao longo do tempo. Gostaria que a recuperação fosse com a exuberância com que ela foi construída", diz Dom Gil.

A retirada de um degrau que fica em frente ao altar e também a nivelação do Santíssimo Sacramento estão entre os projetos de reforma, além da criação de um espaço de misericórdia e da Capela da Ressurreição, onde será colocado os jazigos dos bispos que falecerem. Dom Gil explica que pretende melhorar o sistema de sonorização do local, substituir a iluminação e também a climatização da Catedral. "As obras foram feitas há muito tempo, antes não existia os recursos que possuímos atualmente." A previsão é que os serviços sejam finalizados em um ano.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.