Cerca de 70 telefonistas paralisam as atividades em Juiz de Fora

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
24/10/2014

sindicato

Cerca de 70 telefonistas paralisaram as atividades nesta sexta-feira, 24 de outubro, em Juiz de Fora, em um ato na rua Santo Antônio, no Centro de Juiz de Fora, em frente ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Segundo a diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações do Estado de Minas Gerais (Sintel), Ana Carolina Lelis, "as funcionárias da empresa Terceiriza, que presta serviço para a Prefeitura de Juiz de Fora, estão desde janeiro sem receber o reajuste salarial previsto no Acordo Coletivo de 2014."

Ainda segundo Ana Carolina, a empresa alega que a Prefeitura não tem repassado a verba para arcar com a folha de pagamento das trabalhadoras. "Além disso, nosso último pagamento mensal também foi pago com atraso. Vamos fechar a rua e reivindicar nossos direitos",diz. De acordo com a representante da categoria, a manifestação teve adesão total das trabalhadoras. "Já tivemos várias rodadas de negociação, mas nada é feito.

Após o ato, a categoria foi atendida no MTE. A empresa apresentou a proposta de pagar os atrasados em dezembro, porém, o sindicato não aprovou. "Queremos que o pagamento seja feito em duas parcelas, em novembro e dezembro, mas como isso não foi aceito, pretendemos deflagrar greve na próxima semana."

Em nota, a Prefeitura afirmou que "A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) informa que o pagamento mensal para empresa Terceiriza está em dia. Além disso, valores devidos anteriormente já estão negociados com a empresa, devendo ser pagos ainda em 2014."

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.