Terça-feira, 28 de outubro de 2014, atualizada às 18h06

Falsa suspeita de ebola interdita hospital em Viçosa

Na tarde da última segunda-feira, 27 de outubro, um jovem de 24 anos deu entrada no Hospital São Sebastião, em Viçosa, na Zona da Mata mineira, apresentando febre alta. O paciente contou que fez uma viagem de doze dias para os Estados Unidos e participou de um congresso com pessoas de todo o mundo, inclusive estudantes de países africanos. Ele teria retornado ao Brasil no domingo, passado mal no voo e, já em Viçosa, decidiu procurar atendimento pela primeira vez. No hospital, ele mesmo levantou a hipótese de estar contaminado com ebola.

De acordo com a assessoria da Prefeitura de Viçosa, o hospital adotou as medidas de segurança padrão, isolando o paciente e suspendendo o atendimento. Durante o isolamento, a hipótese de contágio pelo vírus foi descartada após se confirmar que durante a viagem, o estudante teve contato apenas com pessoas saudáveis e de países que são considerados livres do ebola. O vírus só é transmitido quando a pessoa já apresenta sintomas da doença. O jovem foi liberado na mesma tarde e o atendimento no hospital foi normalizada.

Terça-feira, 28 de outubro de 2014, atualizada às 18h06

Falsa suspeita de ebola interdita hospital em Viçosa

Na tarde da última segunda-feira, 27 de outubro, um jovem de 24 anos deu entrada no Hospital São Sebastião, em Viçosa, na Zona da Mata mineira, apresentando febre alta. O paciente contou que fez uma viagem de doze dias para os Estados Unidos e participou de um congresso com pessoas de todo o mundo, inclusive estudantes de países africanos. Ele teria retornado ao Brasil no domingo, passado mal no voo e, já em Viçosa, decidiu procurar atendimento pela primeira vez. No hospital, ele mesmo levantou a hipótese de estar contaminado com ebola.

De acordo com a assessoria da Prefeitura de Viçosa, o hospital adotou as medidas de segurança padrão, isolando o paciente e suspendendo o atendimento. Durante o isolamento, a hipótese de contágio pelo vírus foi descartada após se confirmar que durante a viagem, o estudante teve contato apenas com pessoas saudáveis e de países que são considerados livres do ebola. O vírus só é transmitido quando a pessoa já apresenta sintomas da doença. O jovem foi liberado na mesma tarde e o atendimento no hospital foi normalizada.

-
Terça-feira, 28 de outubro de 2014, atualizada às 18h06

Falsa suspeita de ebola interdita hospital em Viçosa

Na tarde da última segunda-feira, 27 de outubro, um jovem de 24 anos deu entrada no Hospital São Sebastião, em Viçosa, na Zona da Mata mineira, apresentando febre alta. O paciente contou que fez uma viagem de doze dias para os Estados Unidos e participou de um congresso com pessoas de todo o mundo, inclusive estudantes de países africanos. Ele teria retornado ao Brasil no domingo, passado mal no voo e, já em Viçosa, decidiu procurar atendimento pela primeira vez. No hospital, ele mesmo levantou a hipótese de estar contaminado com ebola.

De acordo com a assessoria da Prefeitura de Viçosa, o hospital adotou as medidas de segurança padrão, isolando o paciente e suspendendo o atendimento. Durante o isolamento, a hipótese de contágio pelo vírus foi descartada após se confirmar que durante a viagem, o estudante teve contato apenas com pessoas saudáveis e de países que são considerados livres do ebola. O vírus só é transmitido quando a pessoa já apresenta sintomas da doença. O jovem foi liberado na mesma tarde e o atendimento no hospital foi normalizada.