• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade
    Segunda-feira, 1 de agosto de 2016, atualizada às 19h00

    Mulher têm braço e seio direito amputados após ser queimada e agredida no Bosque dos Pinheiros

    Da redação
    foto

    Uma mulher, de 26 anos, teve o braço e o seio direito amputados após ser agredida, incendiada em uma vala no último sábado, 30 de julho, no bairro Bosque dos Pinheiros. Segundo a Secretaria de Saúde, o estado da vítima é grave e ela está sedada e entubada no Hospital de Pronto Socorro (HPS).

    Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), a mulher foi encontrada por volta das 6h37 na rua João Theodosio de Araújo ainda lúcida, nua, com queimaduras de 4° grau na extensão do braço até a cintura e traumatismo craniano. O Samu foi acionado e encaminhou a vítima para o HPS. A perícia da polícia Civil fez os levantamentos no local, sendo recolhido uma calça moletom enrolada em arame farpado, um sutiã, uma calcinha, uma garrafa pet, uma lata, par de chinelos, preservativos lacrados e embalagens vazias.

    Uma das testemunhas, 61 anos, disse à polícia que estava em casa quando foi chamada pela vizinha, 34, que tinha ouvido gritos de socorro vindos do final da rua. Ao chegarem no local, as duas viram a vítima rolando de um barranco e caindo em uma valeta. A polícia conseguiu ter acesso as imagens das câmeras de vigilância de uma das casas da rua que mostraram o casal chegando na rua às 4h. Minutos depois o homem foi visto saindo do lugar em uma motocicleta e a mulher a pé com uma lata de cerveja na mão.

    Segundo informações da titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, Ângela Fellet, foi confirmado que o crime teria sido motivado por uma briga anterior com um suposto namorado ou ex-namorado. “As pernas dela foram amarradas e há indícios de estupro, mas não houve materialidade do fato. O ex-namorado é apontado como suposto autor, mas não há nada concreto. A suspeita veio após ele comparecer ao HPS na manhã desta segunda, 1°, e identificar como ex-namorado dela. Ele fez o reconhecimento da vítima e portava seu documento de identidade, que teria pegado com uma vizinha da mulher”, destaca.

    A delegada completa que é difícil apontar com certeza o autor do crime, devido a falta de testemunhas. “Temos as imagens das câmeras de vigilância, mas como estava a noite, não é possível ter nitidez no registro. Por isso, fica difícil identificar pelas câmeras se o homem que esteve no HPS é, de fato, o possível autor ou, caso seja outra pessoa, quem seria. Mas, a Polícia Civil não vai tolerar este tipo de atitude e o autor vai ser identificado”, completa. Laudo levantamento de local, descrever a dinâmica do crime.

    Adolescente agredida

    Outro crime de violência doméstica foi registrado na noite de sábado, 30 de julho, no bairro Teixeiras. A vítima é uma adolescente, de 13 anos, que teria sido espancada e esfaqueada pelo ex-namorado, de 24 anos, próximo sua residência, no bairro Teixeiras. Segundo a delegada Ângela Fellet, o jovem não aceita o término do namoro e, por isso, teria cometido as agressões. A garota foi levada por populares para o HPS e já foi liberada.

    “Ela chegou a pedir medida protetiva em julho na Casa da Mulher, devido as ameaças do rapaz. O suspeito também possui passagem por estupro de vulnerável cometido contra a própria vítima, já que ela é menor de 14 anos”, destaca. Como não foi feito o flagrante, o jovem não está preso, mas conforme a delegada, a polícia tem a localização dele e será enviado o pedido de prisão a Justiça.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.