• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade
    Sábado, 10 de dezembro de 2016, atualizada às 17h25

    Rede de Proteção da PM é inaugurada com adesão de 126 residências do Vale do Ipê 

    Angeliza Lopes
    Repórter
    foto

    Moradores do bairro Vale do Ipê inauguraram neste sábado, 10 de dezembro, a Rede de Vizinhos Protegidos da Polícia Militar (PM). A cerimônia teve início às 15h na rua Trieste Trentini com solenidade de abertura e descerramento de uma das placa, que simbolizou as que serão fixadas nas residências de todos que fazem parte do projeto titulado pela Sociedade Pró-Melhoramentos do bairro Vale do Ipê (SPM) como Rede de Proteção Preventiva (RPP).

    O evento contou com a presença do comandante da 30° Companhia da Polícia Militar, capitão Herivelton Camilo Soares e do sub-comandante, tenente Heleno Evangelista, responsável pela instalação da Rede no bairro. “A Rede de Proteção Preventiva parte do pressuposto da polícia comunitária. O contato inicial foi a partir da iniciativa dos próprios moradores  que vislumbraram neste projeto uma melhora na segurança pública. A partir do primeiro contato nós fizemos várias reuniões, levantamos lideranças e pessoas que pudessem nos ajudar no engajamento e mobilização do bairro, conseguindo adesão de oito ruas e 126 moradores”, destaca o tenente Evangelista.

    O presidente da SPM do Vale do Ipê, Luiz Antônio Sansão, lembra que o estopim para busca pela Rede foi a sequência de assaltos e roubos registrados no bairro. "A moradora Érika Ramires que nos informou sobre este projeto da polícia e a primeira reunião que fizemos no início do ano passado, na OAB, teve muita adesão. Fizemos a mobilização de setores das ruas e penso que com a inauguração, outros moradores passem a ter interesse em fazer parte", enfatiza, lembrando que cada rua possui um líder responsável e um grupo de WhatsApp para facilitar o contato entre os participantes.

    Com a inauguração da Rede, o tenente Evangelista alerta que os lideres e a associação do bairro precisam estar atentos para que o projeto não se torne apenas placas nos muros. “O mais importante em toda a Rede é continuar com as reuniões mensais, moradores engajados e continuarmos com este processo para outros moradores aderirem também. Para isso, utilizamos aplicativos de rede social para fazer o contato com todos os envolvidos e o dispositivo de alerta, que é o apito. Cada casa recebe um. São 126 apitos, ao todo. Desta forma, além de acionar a PM, em caso de pessoa suspeita, todos começam apitar em cadeia para o suspeito perceber que foi notado”.

    fotoPara facilitar o contato entre os envolvidos, cada participante possui o nome e telefone dos seus vizinhos. "Com a implantação, as pessoas têm se relacionado mais e sentimos mais segurança, pois sabemos que temos um vizinho vigiando nossa casa quando viajamos ou deixamos nossos filhos menores sozinhos em casa. Já acionamos a polícia em casos de pessoa suspeita sondando as ruas ou carros desconhecidos parados na via. Atitudes tão simples têm causado enorme efeito para a segurança do bairro", destaca a líder da rua Renato Lage Mascarenhas, Cleide de Souza.

    Além da apresentação da Banda da PM, a inauguração contou com venda de comidas e bebidas, música ao vivo e pula-pula para as crianças.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.