• Assinantes
  • Cidade

    Polícia apura se taxista estaria descumprindo decreto que restringe abastecimento em JF

    Ele informou que as imagens foram encaminhadas para a Polícia Militar e a Polícia Civil

    Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
    29/05/2018, atualizada às 17h30


    O prefeito Antônio Almas compartilhou em sua página no Facebook um vídeo na tarde desta terça-feira, 29 de maio, que mostra um taxista supostamente fazendo transbordo do combustível do tanque para o galão, após abastecimento prioritário realizado em um posto de Juiz de Fora. Ele informou que as imagens, que estão rolando nas redes sociais, foram encaminhadas para a Polícia Militar e a Polícia Civil.

    No texto, o prefeito pede ajuda dos juiz-foranos para identificar o veículo e outras informações que possam ajudar na investigação, que podem ser repassadas para o Procon 3690-7610.

    No caso de confirmação, serão aplicadas todas as punições previstas em lei. "Não é concebível que, neste momento em que buscamos o bem coletivo e a garantia de serviços essenciais à vida, esse tipo de prática aconteça e prejudique a população de Juiz de Fora", diz o prefeito.

    Fiscalização

    A fiscalização do reabastecimento na cidade foi intensificada nesta terça-feira, 29, através do Procon, visando inibir preços abusivos, considerando o Código de Defesa do Consumidor, contando também com a Guarda Municipal, os fiscais de Posturas Municipais, da SAU, e da Vigilância Sanitária, da SS, que estão dando apoio à força tarefa para o cumprimento do decreto de situação de emergência, editado na última segunda-feira.

    A Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), em parceria com as Polícias Militar e Civil, também reforçou a fiscalização do abastecimento prioritário destinado aos táxis nos postos da cidade durante a vigência do decreto de situação de emergência. Segundo a Settra, a denúncia de que alguns motoristas estão abastecendo, comercializando ou estocando esse combustível e retornando para a fila, será rigorosamente apurada, com severa punição aos infratores, que podem inclusive perder suas permissões de atuação e responderem a processo judicial. O órgão reforça que o momento é de conscientização pelo bem coletivo e pela garantia do abastecimento dos serviços essenciais na cidade.

    Outros postos da cidade, que mesmo não estando no primeiro comboio e que conseguiram viabilizar a comercialização de combustível, também estão sendo fiscalizados pela força-tarefa feita pelo Procon, Settra e SAU para o cumprimento da definição de aquisição limitada de 20 litros do produto por dia e também pela priorização dos serviços essenciais.


    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.