• Assinantes
  • Cidade
    Quinta-feira, 2 de agosto de 2018, atualizada às 7h40

    Audiência sobre a morte da psicóloga Marina Gonçalves Cunha será dia 14

    Da redação

    No próximo dia 14, o empresário que matou a psicóloga Mariana Gonçalves Cunha, de 35 anos, deverá ser encaminhado para Fórum Benjamin Colucci, para audiência de instrução do caso, no Tribunal de Justiça.

    Pedro Araújo Cunha Parreiras, de 38 anos, foi indiciado por homicídio qualificado por motivo torpe, emprego de asfixia por meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e ocultação de cadáver. O acusado está preso no Ceresp e pode pegar até 30 anos de cadeia.

    Além das partes envolvidas poderem apresentar as alegações finais, as testemunhas de acusação e defesa também poderão ser ouvidas.

    O filho mais velho do casal, de 7 anos, que presenciou o crime, vai prestar depoimento especial, conforme assegura a Lei 13.431/2017. Ele será acompanhado de uma psicóloga e tem direito sobre "a livre narrativa da situação de violência, podendo o profissional especializado intervir quando necessário, utilizando técnicas que permitam a elucidação dos fatos".

    O depoimento será gravado em áudio e vídeo. Além disso, a medida prevê que : "a escuta especializada e o depoimento especial sejam realizados em local apropriado e acolhedor, com infraestrutura e espaço físico que garantam a privacidade da criança ou do adolescente vítima ou testemunha de violência".

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.