Prefeitura envia carta ao governo estadual pedindo segurança em JF

Por

Quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014, atualizada às 17h58

Prefeitura envia carta ao governo estadual pedindo mais segurança em JF

Lucas Soares
Repórter
Bruno Siqueira

O prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira (PMDB), assinou uma carta na tarde desta quinta-feira, 6 de fevereiro, pedindo ao governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia (PSDB), mais condições para segurança na cidade.

No documento, assinado por entidades públicas, privadas, empresariais, educacionais, religiosas, culturais, esportivas e sociais da cidade, é feita uma convocação emergencial, pedindo uma "atitude imediata, enérgica e justa" de ajuda "antes que seja tarde demais."

Ainda na carta, os assinantes lembram das "estatísticas de assassinatos, roubos e ameaças" que acontecem todos os dias e do medo que tomou conta da sociedade. Ainda de acordo com o documento, "Juiz de Fora precisa de uma política de segurança de presença, de resultados."

Assinaram o documento o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) - Regional Zona da Mata, Francisco José Campolina Martins Nogueira; o presidente do Centro Industrial de Juiz de Fora (CIJF), Leomar Pereira Delgado; o presidente da Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região (ADJFR ), Jorge Montessi; o presidente da Associação Comercial de Juiz de Fora (ACEJF), Aloisio José de Vasconcelos; o presidente da Câmara dos Dirigentes Logistas de Juiz de Fora (CDL), Marcos Tadeu Casarin; o vice-presidente do Sindicomércio Juiz de Fora, Nício Fortes Garcia; o presidente da Câmara Municipal de Juiz de Fora, Júlio Carlos Gasparette; o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes Regional Zona da Mata (Abrasel ZM) João de Matos Neto; o presidente do Conselho Municipal de Pastores, José Carlos Dias Vieira; o vice-reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), José Luiz Rezende Pereira; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Juiz de Fora, Denílson Clozato Alves; o presidente do Sindicato Empregado no Comércio de Juiz de Fora, Silas Batista da Silva; o presidente do Clube de Engenharia de Juiz de Fora, Daniel Rigoli; o vice presidente do Convention Bureau Carlos Roberto Zanini; o arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira; a secretária-geral do Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH), Maris Stela Ferreira Gomes; o presidente do Sindicato dos Panificadores de Juiz de Fora, Everaldo Lima de Castro.

Programa Olho Vivo

A instalação de 54 câmeras de seguranças, já previstas no programa de governo de Bruno Siqueira, devem acontecer em março. No entanto, apenas as câmeras não serão suficientes. "Há uma necessidade de melhorar a infraestrutura e o efetivo das policias militar e civil na cidade", afirma. De acordo co Bruno, essa solicitação já foi feita ao secretário de estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, em 2013.

Ato contra a violência

Os juiz-foranos também estão se mobilizando contra a violência. Em um evento criado em uma rede social, mais de 550 pessoas estão com a presença confirmada para pedir mais segurança. A principal reivindicação dos manifestantes vai ser uma integração maior entre políticas urbanas e políticas de segurança pública.

">
Quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014, atualizada às 17h58

Prefeitura envia carta ao governo estadual pedindo mais segurança em JF

Lucas Soares
Repórter
Bruno Siqueira

O prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira (PMDB), assinou uma carta na tarde desta quinta-feira, 6 de fevereiro, pedindo ao governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia (PSDB), mais condições para segurança na cidade.

No documento, assinado por entidades públicas, privadas, empresariais, educacionais, religiosas, culturais, esportivas e sociais da cidade, é feita uma convocação emergencial, pedindo uma "atitude imediata, enérgica e justa" de ajuda "antes que seja tarde demais."

Ainda na carta, os assinantes lembram das "estatísticas de assassinatos, roubos e ameaças" que acontecem todos os dias e do medo que tomou conta da sociedade. Ainda de acordo com o documento, "Juiz de Fora precisa de uma política de segurança de presença, de resultados."

Assinaram o documento o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) - Regional Zona da Mata, Francisco José Campolina Martins Nogueira; o presidente do Centro Industrial de Juiz de Fora (CIJF), Leomar Pereira Delgado; o presidente da Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região (ADJFR ), Jorge Montessi; o presidente da Associação Comercial de Juiz de Fora (ACEJF), Aloisio José de Vasconcelos; o presidente da Câmara dos Dirigentes Logistas de Juiz de Fora (CDL), Marcos Tadeu Casarin; o vice-presidente do Sindicomércio Juiz de Fora, Nício Fortes Garcia; o presidente da Câmara Municipal de Juiz de Fora, Júlio Carlos Gasparette; o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes Regional Zona da Mata (Abrasel ZM) João de Matos Neto; o presidente do Conselho Municipal de Pastores, José Carlos Dias Vieira; o vice-reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), José Luiz Rezende Pereira; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Juiz de Fora, Denílson Clozato Alves; o presidente do Sindicato Empregado no Comércio de Juiz de Fora, Silas Batista da Silva; o presidente do Clube de Engenharia de Juiz de Fora, Daniel Rigoli; o vice presidente do Convention Bureau Carlos Roberto Zanini; o arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira; a secretária-geral do Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH), Maris Stela Ferreira Gomes; o presidente do Sindicato dos Panificadores de Juiz de Fora, Everaldo Lima de Castro.

Programa Olho Vivo

A instalação de 54 câmeras de seguranças, já previstas no programa de governo de Bruno Siqueira, devem acontecer em março. No entanto, apenas as câmeras não serão suficientes. "Há uma necessidade de melhorar a infraestrutura e o efetivo das policias militar e civil na cidade", afirma. De acordo co Bruno, essa solicitação já foi feita ao secretário de estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, em 2013.

Ato contra a violência

Os juiz-foranos também estão se mobilizando contra a violência. Em um evento criado em uma rede social, mais de 550 pessoas estão com a presença confirmada para pedir mais segurança. A principal reivindicação dos manifestantes vai ser uma integração maior entre políticas urbanas e políticas de segurança pública.

Quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014, atualizada às 17h58

Prefeitura envia carta ao governo estadual pedindo mais segurança em JF

Lucas Soares
Repórter

O prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira (PMDB), assinou uma carta na tarde desta quinta-feira, 6 de fevereiro, pedindo ao governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia (PSDB), mais condições para segurança na cidade.

No documento, assinado por entidades públicas, privadas, empresariais, educacionais, religiosas, culturais, esportivas e sociais da cidade, é feita uma convocação emergencial, pedindo uma "atitude imediata, enérgica e justa" de ajuda "antes que seja tarde demais."

Últimas Notícias