PC investiga tentativa de homic?dio em São João Nepomuceno

Por

Os suspeitos de atirarem nos foliões já foram identificados. A motivação dos tiros seria a rivalidade entre gangues de bairros

                                                                                                                                    19/2/2015

ocorrência

A Polícia Civil de São João Nepomuceno abriu inquérito nesta quinta-feira, 19 de fevereiro, para investigar as tentativas de homicídio contra dois jovens, registradas na segunda-feira, 16, de Carnaval, na cidade. Os jovens, de 18 e 22 anos, foram baleados durante o desfile do tradicional Bloco do Barril. A vítima mais velha é de Juiz de Fora, moradora do bairro Granjas Bethânia, e estava no município com familiares para aproveitar as festas de Carnaval. Conforme o delegado responsável, Carlos Roberto Silveira Costa, as investigações já estão em andamento, e a arma encontrada pela PM já foi encaminhada para a delegacia.

A ocorrência foi registrada depois do impasse sobre o desfile do bloco no Carnaval de São João Nepomuceno, que tinha desistido de participar da programação devido a uma portaria que previa a segurança dos foliões. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), um grupo de rapazes residentes do bairro Santa Rita, efetuaram vários disparos de arma de fogo, entre a aglomeração de pessoas que participavam do desfile do bloco. A motivação dos tiros seria a rivalidade entre gangues de bairros de São João Nepomuceno.

A portaria teve alterações por meio de intervenção do Tribunal de Justiça, após questionamento dos organizadores. As mudanças alteraram os parágrafos que tratam da distribuição de bebidas durante as festas e blocos e da necessidade de contratação de segurança privada pelas agremiações. A responsabilidade pela segurança ficou a cargo do município.

Conforme a PM, a vítima, 22, foi atingida por dois disparos nas costas, já o rapaz mais novo foi alvejado na face, fraturando o palato. Durante buscas na rua Prefeito Dario Medina, ao lado do Fórum, os militares localizaram um revólver calibre 38, 11 munições intactas calibre 38 e mais quatro munições também intactas calibre 32, embrulhadas em uma camisa de malha, escondidas debaixo da escada de uma casa. Apesar das buscas, os suspeitos não foram localizados, mas seriam quatro rapazes de 18, 19 e 21 anos.

As vítimas foram socorridas e encaminhas para Juiz de Fora. Segundo a Secretaria de Saúde, o rapaz, 22, que teve ferimento na face, está em observação na enfermaria masculina do Hospital de Pronto Socorro (HPS). Seu estado é estável. Já o adolescente, 18, permanece internado na enfermaria do Hospital Maternidade Therezinha de Jesus.

">

Polícia Civil investiga tentativa de homicídio em São João Nepomuceno

Os suspeitos de atirarem nos foliões já foram identificados. A motivação dos tiros seria a rivalidade entre gangues de bairros

                                                                                                                                    19/2/2015

ocorrência

A Polícia Civil de São João Nepomuceno abriu inquérito nesta quinta-feira, 19 de fevereiro, para investigar as tentativas de homicídio contra dois jovens, registradas na segunda-feira, 16, de Carnaval, na cidade. Os jovens, de 18 e 22 anos, foram baleados durante o desfile do tradicional Bloco do Barril. A vítima mais velha é de Juiz de Fora, moradora do bairro Granjas Bethânia, e estava no município com familiares para aproveitar as festas de Carnaval. Conforme o delegado responsável, Carlos Roberto Silveira Costa, as investigações já estão em andamento, e a arma encontrada pela PM já foi encaminhada para a delegacia.

A ocorrência foi registrada depois do impasse sobre o desfile do bloco no Carnaval de São João Nepomuceno, que tinha desistido de participar da programação devido a uma portaria que previa a segurança dos foliões. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), um grupo de rapazes residentes do bairro Santa Rita, efetuaram vários disparos de arma de fogo, entre a aglomeração de pessoas que participavam do desfile do bloco. A motivação dos tiros seria a rivalidade entre gangues de bairros de São João Nepomuceno.

A portaria teve alterações por meio de intervenção do Tribunal de Justiça, após questionamento dos organizadores. As mudanças alteraram os parágrafos que tratam da distribuição de bebidas durante as festas e blocos e da necessidade de contratação de segurança privada pelas agremiações. A responsabilidade pela segurança ficou a cargo do município.

Conforme a PM, a vítima, 22, foi atingida por dois disparos nas costas, já o rapaz mais novo foi alvejado na face, fraturando o palato. Durante buscas na rua Prefeito Dario Medina, ao lado do Fórum, os militares localizaram um revólver calibre 38, 11 munições intactas calibre 38 e mais quatro munições também intactas calibre 32, embrulhadas em uma camisa de malha, escondidas debaixo da escada de uma casa. Apesar das buscas, os suspeitos não foram localizados, mas seriam quatro rapazes de 18, 19 e 21 anos.

As vítimas foram socorridas e encaminhas para Juiz de Fora. Segundo a Secretaria de Saúde, o rapaz, 22, que teve ferimento na face, está em observação na enfermaria masculina do Hospital de Pronto Socorro (HPS). Seu estado é estável. Já o adolescente, 18, permanece internado na enfermaria do Hospital Maternidade Therezinha de Jesus.

Polícia Civil investiga tentativa de homicídio em São João Nepomuceno

Os suspeitos de atirarem nos foliões já foram identificados. A motivação dos tiros seria a rivalidade entre gangues de bairros

                                                                                                                                    19/2/2015

A Polícia Civil de São João Nepomuceno abriu inquérito nesta quinta-feira, 19 de fevereiro, para investigar as tentativas de homicídio contra dois jovens, registradas na segunda-feira, 16, de Carnaval, na cidade. Os jovens, de 18 e 22 anos, foram baleados durante o desfile do tradicional Bloco do Barril. A vítima mais velha é de Juiz de Fora, moradora do bairro Granjas Bethânia, e estava no município com familiares para aproveitar as festas de Carnaval. Conforme o delegado responsável, Carlos Roberto Silveira Costa, as investigações já estão em andamento, e a arma encontrada pela PM já foi encaminhada para a delegacia.

A ocorrência foi registrada depois do impasse sobre o desfile do bloco no Carnaval de São João Nepomuceno, que tinha desistido de participar da programação devido a uma portaria que previa a segurança dos foliões. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), um grupo de rapazes residentes do bairro Santa Rita, efetuaram vários disparos de arma de fogo, entre a aglomeração de pessoas que participavam do desfile do bloco. A motivação dos tiros seria a rivalidade entre gangues de bairros de São João Nepomuceno.

A portaria teve alterações por meio de intervenção do Tribunal de Justiça, após questionamento dos organizadores. As mudanças alteraram os parágrafos que tratam da distribuição de bebidas durante as festas e blocos e da necessidade de contratação de segurança privada pelas agremiações. A responsabilidade pela segurança ficou a cargo do município.

Conforme a PM, a vítima, 22, foi atingida por dois disparos nas costas, já o rapaz mais novo foi alvejado na face, fraturando o palato. Durante buscas na rua Prefeito Dario Medina, ao lado do Fórum, os militares localizaram um revólver calibre 38, 11 munições intactas calibre 38 e mais quatro munições também intactas calibre 32, embrulhadas em uma camisa de malha, escondidas debaixo da escada de uma casa. Apesar das buscas, os suspeitos não foram localizados, mas seriam quatro rapazes de 18, 19 e 21 anos.

As vítimas foram socorridas e encaminhas para Juiz de Fora. Segundo a Secretaria de Saúde, o rapaz, 22, que teve ferimento na face, está em observação na enfermaria masculina do Hospital de Pronto Socorro (HPS). Seu estado é estável. Já o adolescente, 18, permanece internado na enfermaria do Hospital Maternidade Therezinha de Jesus.