• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade
    Quinta-feira, 6 de junho de 2019, atualizada às 11h30

    Médico é preso durante operação Sala Vermelha em Ubá

    Jorge Júnior
    Editor

    Nesta quinta-feira, 6 de junho, o Ministério Público realiza 2ª fase da operação Sala Vermelha. Deflagrada inicialmente em janeiro, a ação investiga possíveis condutas delituosas empreendidas por gestores, servidores e profissionais de saúde vinculados ao Hospital Santa Isabel, em Ubá.

    O trabalho de apuração é realizado de forma conjunta através do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) Regional de Visconde do Rio Branco, 4ª Promotoria de Justiça de Ubá e da Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde.

    Segundo a assessoria da Polícia Militar (PM) de Ubá, nesta manhã foram cumpridos um mandado de prisão preventiva e três mandados de busca e apreensão. "As provas documentais e testemunhais demonstram que entre 2013 e 2018, um médico integrante do corpo clínico do hospital, sem fins lucrativos, teria exigido para si vantagem indevida, consistente em pagamentos referentes a cirurgias de pacientes que se encontravam internados pelo SUS com quadros clínicos graves. Não obstante a vítima encontrar-se internada pelo SUS, tendo assim a garantia de cobertura dos procedimentos médicos demandados sem necessidade de qualquer pagamento, conforme Art 43 da Lei 8.080/1990. O denunciado, em tese, exigia o pagamento de honorários médicos particulares como condição para a realização dos procedimentos cirúrgicos emergenciais. Concomitantemente ao pagamento particular efetuados pelos familiares da vítima, aquele profissional de saúde também era remunerado pelo Hospital Santa Isabel, vez que toda internação e tratamento eram faturados pelo Sistema Único de Saúde".

    O médico foi localizado em seu apartamento, onde foi dado voz de prisão e posteriormente conduzido à  delegacia regional de Ubá. As buscas nas residências e no Hospital Santa Isabel resultaram na apreensão de diversos documentos e eletrônicos que serão analisados posteriormente.

    O MP orienta que outras vítimas ou testemunhas podem apresentar denúncias sobre o caso, faça das seguintes maneiras:

    • à Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde: através do email crpjsaude@mpmg.mp.br ou telefone (32) 32415393;
    • à 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Ubá: comparecendo no fórum na Av. Senador Levindo Coelho, Nr 735, Antônio Maranhão ou por telefone (32) 35411277;
    • à ouvidoria do Ministério público de Minas Gerais: ligar 127 gratuitamente ou (31) 33308409 e (31) 33309504, ou através do site www.mpmg.mp.br
    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.