Sábado, 11 de janeiro de 2020, atualizada às 10h11

Força-tarefa que analisa síndrome nefroneural dá esclarecimentos à população

Da redação

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES_MG) divulgou comunicado, informando que a força-tarefa criada para analisar os casos de pacientes com a síndrome nefroneural esteve reunida na sexta-feira, 10 de janeiro.

A equipe confirma dez casos suspeitos, sendo que um veio a óbito. Os demais seguem em tratamento, e que, até o momento, ficaram prontos os resultados de exames sanguíneos de três pacientes internados, realizados pela Polícia Civil. Existia a substância dietilenoglicol nas amostras de sangue.

Conforme a força-tarefa, os novos lotes da cerveja Belorizontina, produzida pela Backer, continuam em análise. Além disso, com a descoberta da substância, um novo protocolo clínico para intoxicação por dietilenoglicol, visando o tratamento dos pacientes, será divulgado para profissionais da Saúde.  

Eles instruíram que os consumidores que possuem a cerveja Belorizontina e desejarem se desfazer do produto devem encaminhá-lo somente à Vigilância Sanitária de Belo Horizonte, nos endereços já divulgados, e, no interior do estado, aos Procons municipais. Em Juiz de Fora, o Procon fica na Avenida Presidente Itamar Franco, 992, Centro. "Caberá aos Procons municipais articular com a Vigilância Sanitária Municipal a coleta e armazenamento dos produtos. O recolhimento se restringe à cerveja adquirida pelos consumidores", concluem.

As investigações continuam, inclusive, com a colaboração da empresa citada. A força-tarefa atualizará as informações constantemente.


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.