Pesquisa aponta insatisfação dos juiz-foranos com tempo de espera na fila dos bancos

Esta insatisfação revela a necessidade de os bancos estarem atentos ao perfil do usuário dos serviços presenciais

da Redação - 26/08/2021

A Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/JF) realizou pesquisa no período de maio a julho de 2021, com o intuito de ouvir o público dos bancos acerca da satisfação com o atendimento e a adequação aos protocolos sanitários contra a Covid-19.

Foram entrevistadas 295 pessoas que se encontravam nas filas de espera dos bancos Caixa Econômica Federal na Avenida Getúlio Vargas, Banco do Brasil na Avenida Getúlio Vargas, Bradesco na Rua Halfeld, Santander na Rua Halfeld e Mercantil do Brasil na Rua Espírito Santo.

Os quesitos analisados pela pesquisa foram relacionados ao atendimento prestado nos caixas físicos da agência, serviços bancários pela internet, serviços bancários pelo telefone, forma com que o banco resolve erros e problemas, tempo de espera na fila de caixa e demais serviços, cartões / empréstimos e consignados, aplicativos e seus serviços e, também, sobre aplicação aos protocolos sanitários, durante a pandemia.

A maior insatisfação apresentada pelos clientes bancários entrevistados refere-se ao tempo de espera nas filas. Esta insatisfação revela a necessidade de os bancos estarem atentos ao perfil do usuário dos serviços presenciais, uma vez que foi identificado que este público é, em maioria, de pessoas adultas acima dos 56 anos.

O Superintendente do Procon/JF, Eduardo Floriano, ressaltou que a Prefeitura está atenta à situação e que já foi encaminhado à Câmara de Vereadores a Mensagem de Lei 4463, visando a atualizar e aperfeiçoar a lei de fila de bancos (lei 11.023) para melhor proteger os consumidores, em especial os idosos de Juiz de Fora.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.