Juiz de Fora - MG

Marcha marca o Dia Internacional da Mulher Afro Latina Americana e Caribenha em JF

Agenda construída por diversos coletivos e grupos inclui uma série de atividades que segue até o dia 31 de agosto

por Renan Ribeiro - 25/07/2022

O Dia Internacional da Mulher Afro Latina Americana e Caribenha foi marcado em Juiz de Fora por marcha realizada na noite desta segunda-feira (25). Além de levantar as reflexões, discussões e lutas das mulheres pretas, a data também é dedicada à memória de Tereza de Benguela, que liderou o maior quilombo do Mato Grosso e da cidadã benemérita de Juiz de Fora, Cirene Candanda, multiativista, reconhecida pela luta antirracista e pela contribuição aos movimentos populares e na área de saúde do município. A marcha seguiu pelas ruas do Centro.

“O racismo no Brasil nunca foi novidade, tentaram nos enganar com o ‘mito da democracia racial’, porém a realidade dura da segregação territorial, econômica, social e cultural é implacável. Associado a isto, o debate de gênero nunca teve na equidade seu ponto de início. A crise político/econômica que vivemos só agrava as violências que assolam nosso cotidiano”, afirma a professora de História, integrante do Fórum 8M, Lucimara Reis, também participante da organização do Julho das Pretas Unificado.

Lucimara ressalta que as violências contra as mulheres afro latinas americanas e caribenhas são traduzidas: “na falta de respeito e acesso a saúde de qualidade, na carestia que tem trazido a fome às periferias das cidades, e nas ações policiais cujas balas parecem serem teleguiadas aos corpos negros. Chorar a morte dos filhos, é uma constante horrenda na vida de mulheres negras em todo o país.”

A professora reforça que as mulheres marcham por uma sociedade igualitária. “‘Nossos passos vem de longe’ e não vão parar até que o bem viver seja uma pauta coletiva e inclusiva”. A agenda construída por várias mãos começou no início de julho e segue até o dia 31, com rodas de conversa, panfletagens sobre saúde da mulher negra em UBSs de bairros como Dom Bosco, Jardim Natal e Santa Efigênia. Na tarde do dia 31 será realizada uma feira no Museu Ferroviário.

Entre os coletivos participantes estão: 8M/Juiz de Fora, APES, Bancários , Sind Ute, Coletivo de mulheres Marielle Franco da UFJF, Pretxs em Movimento, SUBVERTA, SECRA PT/JF, Lixarte, Resistência Feminista, Setorial de Mulheres do Psol JF, Mandato Vereadora Tallia Sobral, CineFanon, Fecosol, Mãos que Fazem, Sintufejuf, As Ruths, Encontro das Pretas, G AFRO, fecosol, feijão de Ogum, MNU - Movimento negro unificado, A alma ama, MML - Movimento Mulheres em Luta, Plantio Solidário, Muvuka, Afronte!, ABRAPSO/JF, Coletivo Sararaucrioulo e Secretaria de Mulheres PT/JF.


Fotos: Leiliane Germano 

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.