• Assinantes
  • Cidade
    Raul Sales Raul Salles 23/8/2013

    Clube Sírio e Libanês

    O Clube Sírio e Libanês já se prepara para as comemorações dos 70 anos de independência do Líbano (em relação à França), que acontecerá no dia 19 de outubro.

    A presidente da entidade Mounira Haddad Rahme registra a importância da data e espera que as comemorações movimentem os descendentes da região. Muitas personalidades de destaque no Brasil são descendentes de libaneses como o vice-presidente da república. A família de Michel Temer emigrou de Betabura, região de El Koura, no norte do Líbano, em 1925.

    mounira Mounira Haddad Rhame, presidente do Clube Sírio e Libanês

    Cultura popular

    irmaosguedes Foto: Zé Kodak, Júlio César e Carlos Cesar Guedes: “reis da folia”

    Que os irmãos Júlio e Carlos Guedes continuam participando anualmente dos festejos de Momo ninguém tem dúvidas. A novidade agora é que os gêmeos estão começando a organizar material e lembranças para a publicação de um livro que fale da rica trajetória dos dois foliões nestes últimos 40 anos de carnaval e que possibilite, paralelamente, uma reflexão sobre as mudanças nos valores da cultura popular. Júlio e Carlos César Guedes estão em busca de uma parceria no meio literário de Juiz de Fora para a materialização da ideia.

    Ajuda para Juiz de Fora

    Parece que a presidente Dilma não quis subestimar o poder de mobilização dos prefeitos num momento em que sua popularidade patina. A primeira parcela do Apoio Financeiro aos Municípios (AFM), prometido pela presidente em julho durante a Marcha dos Prefeitos, chegou neste mês, em todas as cidades do país. A segunda e última parcela será depositada em abril de 2014.

    Conforme a previsão anunciada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Juiz de Fora receberá um total de R$ 2.492.775,28. A primeira parcela foi de R$1.246.387,64 - um valor pequeno diante das perdas verificadas nos últimos três anos. Veja os totais da AFM para algumas cidades da microrregião:

    • Santos Dumont: R$ 884.022,20
    • Matias Barbosa: R$ 442.011,66
    • Lima Duarte: R$ 442.011.10
    • Mar de Espanha: R$ 353.608,88
    • Bicas: R$ 221.005,55
    • Chácara: R$ 265.206,66
    • Pequeri: R$ 265.206,66
    • Coronel Pacheco: R$ 265.206,66

    Sertões do Rio Cágado

    Já foi lançada a segunda edição do livro Sertões do Rio Cágado do jornalista Júlio Cezar Vanni, editora Comunitá Italiana (RJ), sobre a origem de povoados, vilas e cidades que integram a bacia hidrográfica do Rio Cágado. O rio nasce em Chácara e percorre as cidades de Bicas, Juiz de Fora, Pequeri, Guarará, Mar de Espanha, Santana do Deserto e Chiador.

    O Sertões do Rio Cágado registra que os primeiros aventureiros que penetraram a região das "matas" não encontraram ouro ou pedras preciosas. "Para os desbravadores aqui só havia um inferno verde com florestas fechadas, montanhas, índios (Coropós, Coroados e Purís), poucos rios e nenhuma riqueza mineral", registra Vanni. Assim, a área foi desprezada e a corrente imigratória espalhou-se por outras regiões. Por determinação do governo da Capitania a área das "matas" foi considerada "áreas proibidas", legalmente fechadas, para servirem como uma defesa contra contrabandistas que seguiam de Vila Rica rumo ao litoral. Nesta forma, o território ficou preservado ao longo de quase três séculos.

    A segunda edição vem acrescida de novos dados colhidos em cartórios e no arquivo nacional, além de um capítulo especial sobre o regaste da colonização italiana na microrregião. O livro chegará às livrarias de Juiz de Fora em outubro quando o autor retorna da Itália. No interior já pode ser adquirido em Mar de Espanha, no Espaço Cultural Falabella, e em Bicas, na sede do Jornal O Município.

    julio O historiador Júlio Cezar Vanni que é diretor da Revista Comunitá Italiana em Niterói

    Crise nos Municípios

    O Apoio Financeiro aos Municípios (AFM) serviu para acalmar temporariamente os prefeitos, porém o que eles (e governadores) almejam mesmo é uma distribuição tributária mais justa.

    No país, 70% dos recursos arrecadados com impostos estão concentrados nas mãos da União. Estados (27), Distrito Federal e municípios (5.570) dividem os 30% restantes.

    As desonerações tributárias do governo Dilma tiveram consequências graves nas finanças municipais. Os prefeitos também questionam a falta de planejamento do ministério da fazenda que não os preparou para as desonerações.

    Também impactaram nas finanças municipais as desonerações feitas através da CIDE (combustíveis) e a alteração da tabela de Imposto de Renda. Para completar a "pajelança", nenhuma previsão do PIB divulgada pelo ministro Mantega se confirmou, deixando no escuro os orçamentos das cidades.

    Este cenário agravou ainda mais os problemas que pesam sobre as cabeças dos prefeitos como: o custeio dos serviços de saúde sempre em expansão (incluindo ações judiciais para internações de altíssimo custo), o cumprimento do limite de gastos com pessoal (que não leva em conta a flutuação das receitas diante de uma despesa crescente por conta das carreiras) e o cumprimento do piso dos profissionais do magistério.

    Este cenário complicado gerou pelo menos um atenuante. O Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul anunciou que as perdas de receitas dos municípios, ocasionadas pela redução do Imposto sobre os Produtos Industrializados (IPI), serão consideradas na análise das contas municipais. Cabe às associações de prefeitos do resto do país uma ação junto aos demais tribunais para que adotem a mesma interpretação.

    guido Guido Mantega: “desonerações tributárias sem planejamento”

    Bicas, Uai !

    Vem aí mais uma contribuição para a historiografia da nossa microrregião. Trata-se do livro Um olhar para o passado, de Carlos Augusto Machado Veiga. O trabalho de Veiga traz registros históricos importantes de Bicas e região fundamentados em entrevistas, pesquisas em arquivos particulares, jornais e cartórios. O autor apresenta os detalhes da luta dos biquenses pela emancipação de seu povoado em relação a Mar de Espanha e a atuação de personalidades ilustres como o 2º Barão de Catas Altas, Antônio José Gomes Bastos. Vale lembrar que a família do autor publica o tradicional jornal O Município, que já conta com 97 anos de circulação. A obra será lançada no dia 7 de setembro, às 18 horas, na Câmara Municipal de Bicas.

    carlos Carlos Augusto Machado Veiga: “Um olhar para o passado”

    AMPAR

    fernandoA Associação de Municípios da Microrregião do Vale do Paraibuna (AMPAR) tem participado ativamente das Marchas dos Prefeitos em Brasília. Na liderança da entidade está o prefeito da cidade de Rio Pomba, Fernando Antônio Dutra Macedo. A entidade já tem 38 anos de história e fomenta ações de cooperação entre as cidades. A adesão de Juiz de Fora ao quadro de associados da AMPAR continua sendo aguardada pelos outros associados como uma forma de tornar a entidade ainda mais forte. A cidade está ausente da AMPAR há alguns anos, mesmo sendo pólo da região e sede a entidade. Prefeitos que compõem a atual diretoria da AMPAR:

    • Presidente: Fernando Antônio Dutra de Macedo – Rio Pomba
    • 1º Vice-presidente: Carlos Alberto Lopes de Oliveira – Piau
    • 2º Vice-presidente: Gilberto de Paula Reis – Pedro Teixeira

    Conselho Fiscal

    • Kelsen de Oliveira Vale: Simão Pereira
    • Antônio Carlos Neves: Aracitaba
    • Sérgio Cândido Bomfonte: Belmiro Braga

    ___________________________________________________________________________________________

    Hederson Raul Salles de Almeida Nassar Micheli é Bacharel em Serviço Social (UFJF) e Professor de Ensino Religioso (FIJ/RJ). Tem especializações "lato sensu" em "Saúde Pública e Ações Institucionais" (UFJF) e "Ciência das Religiões" (FIJ/RJ). É membro do Círculo Monárquico do Rio de Janeiro e ex-prefeito da cidade de Pequeri – MG.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.