SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Procon-SP, Programa de Proteção de Defesa do Consumidor de São Paulo, notificou nesta terça-feira (20) o festival de música Lollapalooza Brasil sobre a venda de ingressos para a edição de 2023, que deve acontecer nos dias 24, 25 e 26 de março, no Autódromo do Interlagos, em São Paulo.

O órgão exigiu que a T4F Entretenimento, empresa responsável pela venda dos bilhetes, informe até sexta-feira (23) os preços de cada modalidade de ingresso -lolla pass, lolla day, lolla lounge e lolla comfort-, discriminando os valores incidentes, como taxas, fretes e descontos promocionais.

Além disso, o Procon-SP exige a comprovação da carga de ingressos disponibilizada para pré-venda e venda ao público em geral em todas as modalidades e setores para cada dia do evento.

"O Procon-SP também quer que a empresa envie a relação completa de todas as atrações e bandas que participarão do festival, que acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de março do ano que vem; esclareça sobre a política de cancelamento e desistência de compra; comprove o funcionamento de canais de atendimento aos consumidores; e envie cópia do material publicitário e das mídias de divulgação do evento veiculados nos meios de comunicação", diz a nota divulgada pelo órgão.

Nesta quarta-feira (21), foram liberadas as vendas para pacotes que dão acesso aos três dias de evento, a partir de R$ 2.140 -sem contar as taxas de conveniência que são cobradas para quem quiser comprar pelo site. A última edição sediou shows de Miley Cyrus, Doja Cat e A$ap Rocky. Até a conclusão deste texto, o Lollapalooza não havia se pronunciado.

Saiba, a seguir, quanto custa cada pacote disponível para venda até o momento.

*

LOLLA PASS

A partir de R$ 2.140, dá acesso aos três dias de festival

LOLLA COMFORT PASS

A partir de R$ 3.860, dá acesso aos três dias de festival e à área Lolla Comfort by Next

LOLLA LOUNGE PASS

A partir de R$ 1.800, dá acesso aos três dias de festival e à área Lolla Lounge by Vivo