MACEIÓ, AL (UOL/FOLHAPRESS) - O rapper norte-americano Ice Cube deixou de receber um cachê de US$ 9 milhões (cerca de R$ 48 milhões na atual cotação do dólar) por se recusar a tomar vacina contra a Covid-19.

A revelação foi feita pelo próprio artista durante participação em um podcast. Na ocasião, ele disse não se arrepender de ter recusado o imunizante sob a justificativa de que "não precisa" da vacina. "Eu não peguei aquela merda. Nada, porra, eu não preciso dessa merda", declarou.

Ice Cube havia sido convidado para atuar na comédia "Oh Hell No", ao lado do ator Jack Black. Porém, um dos pré-requisitos para assinar o contrato era está vacinado contra o coronavírus. Contudo, devido a postura negacionista, o famoso negou a dose do imunizante.

"Aqueles filhos da p* não me deram o papel porque eu não ia tomar a vacina. Eu não recusei, eles não iam me escalar. Então, eu não sei o que Hollywood pensa sobre mim agora", disse.

"Oh Hell No" é centrado na história de Sherman (Jack Black), que se apaixona pela mãe de Will, personagem que seria interpretado por Ice Cube. Na história, Will é contra o envolvimento amoroso da mãe com Sherman.

O projeto da Sony Pictures tem o roteiro assinado por Scot Amstrong, Tracy Oliver, Jessica Gao e Rodney Rothman. A diretora Kitao Sakurai foi convidada para comandar o longa-metragem. O filme tinha estreia prevista para junho deste ano, mas, aparentemente, foi engavetado após a saída do rapper do elenco, já que não houve novas atualizações sobre a produção e filmagens.

O último filme de Ice Cube em Hollywood foi em "A Batida Perfeita", lançado em 2020.