Cuidado, políticos a solta!  


Pedro Mendonça 28/10/2020

Em geral, ninguém gosta muito de época de eleição. Principalmente de políticos. A não ser quem lucra um qualquer com eles, né? Mas, fato é: nesse momento que o Adalberto da Floricultura Anti-Vacina (figura meramente ilustrativa) te segue no Instagram e tenta te convencer que ele realmente é alguém preparado para ocupar um cargo de vereador e decidir sobre o futuro da cidade.

Claro, existem opções que são notoriamente memes. Você bate o olho no sujeito e dá vontade rir. A piada já vem pronta. Um circo onde apenas eu e você, caro (e) leitor, não damos risada. Pelo contrário: dão risada de nós, o que torna a brincadeira ainda mais sem graça.

Mas, figuras como o Adalberto da Floricultura Anti-Vacina não podem ser levados a sério. Juiz de Fora, atente-se as propostas, a vida pública, aos exemplos em mandatos anteriores...

Deixa eu contar um segredo: as ruas esburacadas fazendo cosplay de superfície lunar, o desemprego local, a logística de transporte na cidade, as creches municipais... e mais um milhão de outras coisas super importantes são decididas no nível municipal!

Vou dar algumas dicas: antes de qualquer coisa, questione-o: “está com dinheiro no bumbum?” Por mais absurdo que possa parecer, essa pergunta é necessária. Dica bônus: leve álcool gel e proteja-se do coronavírus e coliformes fecais de pilantras.  Bom, quando alguém chegar prometendo soluções mágicas para a infraestrutura, solta no peito dele sem dó: “choveu 15 minutos o Mergulhão já alaga, e aí?”. Ou então, se bancar que é o empresário mais sinistro possuído pelo espírito rangatanga-empreendedor, pergunte: “quanto custa abrir um MEI?”. E por aí vai...

Juiz de Fora não merece sofrer mais na mão de quem não merece Juiz de Fora.

Para terminar esse texto parecendo inteligente, vou citar um filósofo: só sei que nada sei. (Sócrates),
Obs: não faço a menor ideia de quando ele disse isso, beleza. Nem onde. E, se você sabe, parabéns.
Se eu fosse trocar uma ideia ligeira com o Sócrates, eu diria: “Meu velho, eu só sei o que não dá: mentiras, anti-ciência e terraplanismo”.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.