Deadpool 2

Victor Bitarello Victor Bitarello 4/06/2018

Quando eu era adolescente, estreou a sequência de um desses filmes de terror “teen”, tipo “Pânico”, ou “Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado”. Em um dos diálogos, logo no início, os personagens comentavam que sequências de filmes geralmente são ruins. No entanto, um deles, para quebrar a regra, cita o caso de “O Poderoso Chefão Parte 2” (tanto o primeiro quanto o segundo venceram o Oscar de melhor filme, e foram indicados ou venceram em uma série de outras categorias nas principais premiações do cinema mundial).

Definitivamente, não é o caso de “Deadpool 2”.

Mesmo.

Quando o primeiro apareceu nas telonas, surpreendeu um público que vai ao cinema simplesmente para curtir, ou porque aprecia a arte, sem preconceitos disso ou daquilo. Talvez quem o conheça antes do filme já imaginava o que estava por vir. Foi um filme divertido, que muitas vezes fazia rir pelo absurdo dos acontecimentos. Sua grande graça era essa mesmo.

Os produtores deste que está atualmente em cartaz, no entanto, não foram nenhum pouco felizes. Desta vez, os absurdos não são nem um pouco engraçados. Muito pelo contrário. São chatos. São monótonos.

Isso é uma grande sacanagem conosco. Nos fazer sair de casa para assistir uma série de acontecimentos que se dão somente para justificar um monte de violência é aborrecido demais. Ação não é isso. Eu esperava muito do filme.

Não vou entrar aqui nas minhas filosofias sobre o porquê de os filmes americanos de ação ocuparem uma parte tão grande do mercado cinematográfico de lá, mas já que ocupa, existem vários muito bem feitos.

Não se deem ao trabalho de assistir “Deadpool 2”. Ou, se for, pelo menos estou com minha consciência tranquila de ter tentado avisar antes.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.