• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Mart'nália incorpora mistura artística e traz o talento do samba para Juiz de Fora

    Em entrevista ao Portal ACESSA.com, a cantora falou sobre carreira, inspirações e sobre sua paixão pelo pai, o músico Martinho da Vila

    Nathália Carvalho
    Repórter
    26/9/2012
    Mart'nália

    De sobrenome da música, Mart'nália, é a mistura dos artistas Martinho da Vila com Anália Mendonça. Mas o talento não está somente no nome, com 47 anos, a cantora samba desde que nasceu e já coleciona nove discos em sua carreira. Em turnê pelo último trabalho Não tente compreender, Mart'nália fará apresentação em Juiz de Fora nesta sexta-feira, 28 de setembro. "Com muita alegria, muita música para cantar e sambar", como declara a própria cantora em entrevista ao Portal ACESSA.com. O show ocorre no Cultural Bar, às 23h.

    O tom do samba oferecido pela artista é proveniente de uma vida intensamente ligada à música e influenciada pela vivência direta com grandes nomes do cenário musical brasileiro. Com uma voz forte e presença de palco marcante, Mart'nália carrega a energia carioca para todos os cantos do Brasil. "Que cantora!... O seu canto é doce, negro, suingado e o seu timbre é especial", declarou seu pai, Martinho da Vila, em texto dedicado à filha em janeiro de 2005. Sobre o inspirador de sua carreira, ela declara que ambos têm uma relação muito forte. "Ele é a minha paixão. Martinho é um excelente pai e um excelente artista."

    Neste novo trabalho, a artista ousa, mescla e transforma. "Sempre gostei de fazer coisas diferentes, de misturar sons e músicos diversos. Tenho pelo menos uns cinco sambas neste álbum, mas acrescentei um som mais pop também, como faço desde 1995", conta a cantora. Além disso, ela acrescenta que o músico Djavan trouxe a aproximação de seu som para o disco e isso o deixou com um tom diferente. "É o que eu gosto e o que eu quero para meus trabalhos, essa sou eu. A recepção tem sido maravilhosa e estou muito feliz com essa turnê. Tenho me sentido muito à vontade!"

    Questionada sobre a origem de sua variedade de inspirações, tanto neste quanto nos demais trabalhos, ela destaca ser a "vida, a praia e o ato de escutar músicas de pessoas que somam com meu trabalho e que ajudam a melhorar minha voz e minhas composições, cada vez mais". Já fora dos palcos, ela declara sua paixão pela praia. "Gosto de tomar uma cerveja, comer um peixinho e passar o dia todo lá, conversando e fazendo novos amigos."

    Mart'nália Mart'nália

    Trajetória

    A história com a música não começou, ela sempre existiu. Desde pequena, a cantora conta que acompanhava o pai nas rodas de Vila Isabel, bairro da zona norte do Rio de Janeiro, onde aprendeu a cantar, sambar, tocar violão e pandeiro. "Quando eu vi, já estava no palco e não saí nunca mais. "O primeiro disco foi produzido na década de 1980 por Rui Quaresma, mas não houve grande divulgação, foi algo mais "de brincadeira", como ela retrata. Dez anos depois, chegou às lojas o álbum Minha Cara, produzido por Ivan Machado. "O trabalho foi relançado pela Biscoito Fino em 2011, mas foi só entre 2001 e 2002, quando Caetano Veloso me chamou para fazer um disco [Pé do meu Samba], que eu comecei a levar a carreira de cantora e compositora mais a sério", explica.

    Depois disso, o sucesso foi aparecendo aos poucos. "Não tenho ideia de como e quando foi o 'estouro' da minha carreira. Mas acho que a participação de algumas músicas em novelas ajudou muito para que elas entrassem na casa das pessoas com certa facilidade". Em 2004, ela gravou um disco ao vivo no Rio de Janeiro com a participação de grandes artistas como Caetano, Djavan, Martinho da Vila, Moska e Zélia Duncan. E, de todos os renomados músicos com quem já subiu ao palco, ela declara que "Lulu Santos é um dos que faz falta" e ainda tem a pretensão de trabalhar.

    Em 2006, a cantora foi indicada ao Grammy como melhor CD de samba pelo álbum Mart'nália em Berlim. Em 2008, ela se apresentou em festivais de grande sucesso, como de Montreaux, Londres, Amsterdã, Tubigen, Lisboa, Nova Iorque e Miami. Lançado em abril deste ano, com sucesso da música Namora Comigo, de Paulinho Moska, emplacando nas rádios, o novo disco será apresentado em Juiz de Fora nesta sexta. Mas, apesar da turnê, Mart'nália declara: "Meus shows são a união de todos os meus CDs juntos ao lado dos novos sons. Canto todos os meus sucessos sempre!", finaliza.

    Mart'nália Mart'nália

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.