Quinta-feira, 10 de julho de 2008, atualizada às 11h

Juiz de Fora recebe Orquestra Ouro Preto. Os músicos vão contrapor peças musicais de dois compositores consagrados sobre o mesmo tema



Marinella Souza
*Colaboração

O XIX Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga traz a Juiz de Fora o concerto "As Oito Estações", que apresenta peças de Antonio Vivaldi e Astor Piazolla. Segundo o maestro Rodrigo Toffolo, a idéia foi dialogar as peças "As quatro estações", de Vivaldi e "Quatro Estações Portenhas", de Piazolla.

"Ambos os compositores tiveram inspiração nas quatro estações do ano, só que são visões diferentes. Vivaldi aborda as estações européias, enquanto Piazolla volta-se para a América do Sul. Nós brincamos com o nome 'As Oito Estações' para contrapor essas duas visões. Os contrastes são muito bacanas de se ver", explica.

Quem for assistir ao evento vai poder conhecer a Orquestra Ouro Preto, que tem dez anos de existência e recebe benefícios fiscais da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet. "Queremo mostrar o ponto em que a orquestra se encontra enquanto grupo artístico de difusão cultural, aproveitando que a cidade apóia o movimento colonial através do Festival", diz.

Para Toffolo, o Festival de Música Colonial e Música Antiga "é o grande catalisador da música colonial no Brasil, é a célula-mater de todo o movimento no país". E acrescenta: "o Festival é uma instituição que tem somado de maneira ímpar ao resgate da memória nacional, porque foi o primeiro festival a trazer questões voltadas para a música colonial brasileira".

A apresentação "As oito estações" acontece no dia 20 de julho, no Cine-Theatro Central, às 20h30. A entrada é franca, mas segundo o maestro, haverá distribuição de senhas no local para evitar a superlotação.

* Marinella Souza é estudante de Comunicação da UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Arquivo

Ver mais...