• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Mostra resgata a história do bairro Benfica A exposição, que segue até o dia 25 de setembro, reúne objetos como fotos, maquetes, painéis e até um tijolo e uma telha da primeira construção do bairro

    Aline Furtado
    Repórter
    11/8/2010

    No mês em que é comemorado o Dia Nacional do Patrimônio Histórico, no dia 17 de agosto, o bairro Benfica, localizado na região Norte de Juiz de Fora, ganhou uma exposição inédita, que busca resgatar a história do local. A mostra foi aberta na última terça-feira, dia 10.

    "Despertar nas pessoas a necessidade de preservação, por meio do resgate histórico e da valorização cultural do bairro." Assim o coordenador da Biblioteca Municipal Murilo Mendes e organizador da mostra, Vanderlei Tomaz, explica o objetivo da exposição Sinais do Tempo em Benfica, que fica em cartaz até o dia 25 de setembro.

    Entre os objetos expostos estão maquetes, textos e imagens sobre o bairro. Os itens integram o acervo próprio de Tomaz. "Por meio de um trabalho voluntário que desenvolvo em Benfica há cerca de 18 anos, consegui reunir objetos diversos."

    Na mostra, duas peças chamam a atenção dos visitantes. São um tijolo e uma telha da primeira construção do bairro, a Fazenda Benfica, erguida no ano de 1815. "A construção estava sendo demolida e eu passava de bicicleta. Não resisti, pulei o muro e peguei os objetos como lembrança", relata Tomaz. Além disso, a mostra conta com a escritura de venda do imóvel.

    MaqueteUma maquete da antiga parada do trem Xangai (foto ao lado), que funcionava nas proximidades de uma fábrica instalada na altura da entrada do bairro Santa Cruz, e uma de um trecho de um dos quatro marcos de sesmaria que integram o Caminho Novo na cidade, localizado em Paula Lima, também compõem a mostra.

    "Construímos um painel, com imagens e comentários, que conta a história sobre construções que não existem mais." Entre estas, estão o aeroclube de Benfica, que operava onde hoje funciona o Colégio Militar, e dois cinemas, sendo que um deles funcionava na antiga Fábrica de Estojos e Espoletas de Artilharia (FEEA). "Quem quiser conferir a mostra, vai poder ver até ingressos e cédulas que eram usados anos atrás."

    Entretanto, a exposição vai reunir também imagens de edificações que ainda existem, como é o caso da Estação Ferroviária, com data de 1877, e da casa do vigilante da Estação, de 1880. "É preciso chamar a atenção das pessoas, já que a história está diante de nossos olhares. Por isso, a importância da preservação. Benfica, que tem mais de 160 anos de ocupação, apresenta construções com mais de cem anos." Estão disponíveis ainda publicações da biblioteca, que trazem assuntos referentes ao bairro e à história de Juiz de Fora, incluindo temas como memória urbana e educação patrimonial.

    Projeto

    De acordo com Tomaz, a intenção é que as imagens expostas sejam, posteriormente, transformadas em cartazes e banners. "Queremos divulgar isso e despertar o interesse da comunidade com relação ao nosso patrimônio." Segundo ele, a intenção é expor o material no comércio e em escolas de Benfica. "O melhor disso tudo é a participação das pessoas. Os moradores mais antigos estão se identificando nas imagens expostas", comemora Tomaz.

    Serviço

    A mostra Sinais do Tempo em Benfica está em cartaz na Biblioteca Delfina Fonseca Lima, que fica na rua Marília, 635, Benfica. As visitas são gratuitas e poderão ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Aos sábados, o horário de visitação é entre as 8h e as 14h.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.