• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Terça-feira, 10 de maio de 2011, atualizada às 18h28

    Juiz de Fora sedia seminário sobre patrimônio cultural

    Da Redação
    Foto do Cine-Theatro Central

    Tem início nesta quinta-feira, 12 de maio, as atividades do Seminário Olhar sobre o que é nosso – o patrimônio cultural em seus diversos aspectos, promovido pela Fundação Cultural Afredo Ferreira Lage (Funalfa). O evento vai abordar questões conceituais, aspectos jurídicos e legais, bem como as experiências de outras cidades, no que se refere ao patrimônio cultural. O seminário é destinado a todos os interessados pela questão do patrimônio cultural e àqueles que desejam se aprofundar no tema.

    A abertura está marcada para as 10h, no auditório do Banco do Brasil (rua Halfeld 770, Centro). Após a solenidade, o arquiteto e professor da Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Leonardo Castriota, ministrará a palestra O que é patrimônio cultural? O valor do bem tombado/porque se tomba, com o intuito de falar sobre o valor e a importância dos bens tombados.

    Também na quinta, às 14h, o arquiteto volta ao seminário para a palestra As formas de proteção do patrimônio cultural. Em seguida, o promotor de Justiça da Comarca de Andrelândia, Júlio César Crivellari, ministra palestra sobre os aspectos jurídicos nas formas de proteção do patrimônio cultural. Ao término das explanações, o público poderá dialogar sobre o tema abordado com os dois palestrantes.

    Às 16h10, o seminário abre espaço para a última palestra do dia, ministrada pelo advogado, historiador e professor Alberto Gawryszewski que falará a respeito da lei de proteção do patrimônio cultural de Juiz de Fora em comparação com outras legislações. As palestras buscam ajudar a compreender aspectos jurídicos e os instrumentos que envolvem a questão da preservação do patrimônio cultural, avaliar as possibilidades de incentivos para os proprietários de imóveis tombados e conhecer as possibilidades de aplicação da transferência do direito de construir.

    Além de Juiz de Fora, participantes de outras 21 cidades, entre municípios de Minas Gerais e do estado do Rio de Janeiro, inscreveram-se no seminário. O evento visa possibilitar a atualização de conhecimentos sobre o tema e incentivar as políticas de preservação.

    Programação

    Dia 12/5 (quinta-feira)

    • 9h – Credenciamento
    • 10h - Abertura / Palestra: O que é patrimônio cultural? O valor do bem tombado/porque se tomba - Leonardo Castriota, Arquiteto e Professor Doutor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da UFMG
    • 14h – Palestra: As formas de proteção do patrimônio cultural - Leonardo Castriota, Arquiteto e Professor Doutor da FAU-UFMG
    • 14h40 – Palestra: Aspectos jurídicos nas formas de proteção do patrimônio cultural - Júlio César Teixeira Crivellari, promotor de Justiça da Comarca de Andrelândia/MG, especialista em Direito, Impacto e Recuperação Ambiental e em Direito Público
    • 15h20 – Debate
    • 16h10 - Palestra: A lei de proteção do patrimônio cultural de Juiz de Fora em comparação a outras legislações - Alberto Gawryszewski, Advogado, Historiador e Professor Doutor da Universidade Estadual de Londrina/PR)
    • 17h – Debate

    Dia 13/5 (sexta-feira)

    • 14h – Palestra: As possibilidades de incentivos para o proprietário de imóveis tombados - Michele Abreu Arroyo, Historiadora, Doutora em Ciências Sociais pela PUC/MG e Titular da Diretoria de Patrimônio Cultural da Prefeitura de Belo Horizonte/MG
    • 14h40 – Palestra: A experiência de Belo Horizonte com a Transferência do Direito de Construir” - Valéria Braga Pena, Arquiteta Urbanista, Advogada e especialista em Legislação Urbanística e Planejamento Urbano
    • 15h20 – Debate
    • 16h10 - Palestra: A reabilitação/revitalização de espaços públicos - Cristóvão Fernandes Duarte, Arquiteto Urbanista, Professor Doutor do Programa de Pós-Graduação em Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
    • 16h50 – Palestra: O Programa Novas Alternativas – Ahmed Nazib Murad Heloui, Gerente do Programa Novas Alternativas da Secretaria Municipal de Habitação do Rio de Janeiro/ RJ
    • 17h30 – Debate
    • 18h – Encerramento

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.