• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Projeto de Orquestras Populares traz o som do Afrobeat para Juiz de Fora

    O show desta quinta fica por conta da banda carioca Abayomy no Cultural, que terá ainda a vernissage de Lúcio Rodrigues. O projeto segue até dezembro

    Nathália Carvalho
    Repórter
    12/9/2012
    Orquestra Abayomy

    Diretamente da África, o som do Afrobeat vai embalar a noite juiz-forana nesta quinta-feira, 13 de setembro, apresentado pela banda Abayomy, no Cultural Bar. O show faz parte do projeto Orquestras Populares Cariocas e a noite terá ainda a vernissage de Lúcio Rodrigues, convidado a expor na Galeria Dnar Rocha. No repertório da noite, além das composições próprias da banda celebradas com clássicos do Afrobeat, o público vai contar com o vocal do rapper Bnegão.

    O show desta quinta irá trazer os clássicos do primeiro disco da Abayomy, que é embalado por canções como Malunguinho e Obatalá, ambas saídas dos terreiros e de originalidade popular. Segundo os organizadores, trata-se da tradição africana incorporada na música regional brasileira. Para uma das produtoras do projeto, Raquel Rezende, do Coletivo Casa Aberta, a ideia de trazer as bandas cariocas para a cidade surgiu a partir dos projetos que já existiam no Estado. "São orquestras populares que já fazem sucesso e vêm ganhando espaço desde 2000 no Rio. O interessante delas é que unem a música popular executadas em forma orquestral, com a presença de muitos instrumentos de sopro e percussão", explica.

    O primeiro show do projeto foi no dia 9 de agosto, quando o espaço recebeu o som da banda Orquestra Voadora, que já havia se apresentado outras vezes em Juiz de Fora. "Como já era uma banda conhecida na cidade, esperávamos um público forte presente. Mas confesso que nos surpreendeu pela diversidade de pessoas que compareceram. Foi um resultado muito bom." Raquel explica, ainda, que as bandas possuem sonoridades diferentes e, portanto, o público terá a oportunidade de ouvir desde as marchinhas de carnaval até o jazz, com a pegada da orquestra. "Tenho certeza que o público vai se encantar por isso. Teremos bandas que focam no vocal e outras no instrumental", explica.

    Os próximos shows do projeto ocorrem nos dias 18 de outubro, com a banda Quizomba; no dia 8 de novembro com a orquestra Go East e, por último, no dia 6 de dezembro com a banda Céu na Terra, que terá o fechamento do Parangolé Valvulando.

    Anguzada misturada

    Além da apresentação da banda Abayomy, Lúcio Rodrigues é o convidado da noite para expor na galeria Dnar Rocha, localizada no mezanino do Cultural. A vernissage é intitulada Anguzada misturada e apresenta obras que fazem parte dos 35 anos de carreira do artista, com temáticas como os Sete pecados capitais, as mulheres de Nelson Rodrigues, Punk, Erótica e a recente Anguzada.

    Segundo informações repassadas pela organização, a exposição destaca-se por apresentar pinturas na tradicional tela e em materiais inusitados, como capô de automóvel, porta de geladeira, lona e chapa de computador. Durante a noite, Rodrigues irá realizar uma intervenção artística em grafite enquanto rola o show no palco principal.

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.