• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Peça Mário Quintana: O Poeta das Coisas Simples chega a Juiz de Fora

    O espetáculo é formado por performance, música e poesia, que destacam os poemas e momentos peculiares da vida do poeta

    Andréa Moreira
    Repórter
    5/12/2012
    Selma Lopes e Sérgio Braga

    Quem disse que a simplicidade não pode ser sublime, ainda não leu algum verso do poeta Mário Quintana. Ele, como ninguém, conseguiu utilizar o cotidiano para apresentar a sua poesia, como no trecho de Sapato Florido: Vovô ganhou mais um dia. Sentado na copa, de pijama e chinelas, enrola o primeiro cigarro e espera o gostoso café com leite. Lili, matinal como um passarinho, também espera o café com leite. Tal e qual vovó. Pois só as crianças e os velhos conhecem a volúpia de viver dia a dia, hora a hora, e suas esperas e desejos nunca se estendem além de cinco minutos…

    Textos com o acima, fizeram o diretor e roteirista Sérgio Miguel Braga (foto) mergulhar no mundo de Quintana para criar o espetáculo Mário Quintana: O Poeta das Coisas Simples. "Quando eu era criança, lembro que minha avó sempre recitava um poema sobre cata-ventos. Nunca tinha visto um cata-vento, mas a imagem e as cores daquele poema fizeram com que eu criasse uma imagem em minha mente. Muitos anos depois, resolvi fazer algo diferente. Foi então, que me deparei com o poema A Rua dos Cataventos, e descobri que pertencia a Mário Quintana. Depois disso, confirmei que seus textos não eram formados apenas por palavras, mas também por imagens", conta.

    espetaculoO espetáculo

    Criado em 2009, Mário Quintana: O Poeta das Coisas Simples chega a Juiz de Fora, através do patrocínio dos Correios, e com uma característica peculiar, como ressalta Braga. "Esta nova apresentação não será apenas um espetáculo teatral. Eu falo que, na verdade, é uma performance poética teatral."

    Com duração de aproximadamente 50 minutos, o show estreia nesta quarta-feira, 5 de dezembro, às 20h, no Espaço Cultural dos Correios, localizado na rua Marechal Deodoro, 470, Centro. Os juiz-foranos ainda terão a oportunidade de assistir à peça na quinta e sexta-feira, 6 e 7, sendo que a apresentação de quinta-feira será especial. "Neste dia iremos contar com um intérprete de libras para atender o público especial formado por pessoas que não conseguem ouvir," destaca Braga. A entrada é gratuita e os ingressos devem ser retirados no local a partir das 19h.

    Além de Braga, o elenco é composto por Selma Lopes, Isis Koschdoski e Vivian Duarte. Com 84 anos, Selma (foto acima) revela a emoção de fazer parte do show. "Já realizei tantos trabalhos em minha vida, mas nunca imaginei poder mergulhar no maravilhoso universo de Mário Quintana. Um poeta capaz de fazer um poema de um copo d'água."

    O diretor do show explica que o trabalho é composto por diversas linguagens artísticas, sendo que os atores vão cantando e interpretando a vida e a obra de Quintana. Além disso, a apresentação conta com dois áudios: um com o próprio poeta recitando Poeminha do Contra e outro com a atriz Bruna Lombardi declamando um poema escrito especialmente para ela. "Quando tive a oportunidade de fazer este trabalho sobre Mário Quintana, percebi que tinha que saber mais sobre a vida desse grande artista. Então, fui pesquisar suas raízes e tive a grande contribuição de sua sobrinha, Elena Quintana. Através dessa pesquisa, consegui colocar no espetáculo coisas muito particulares da vida de Mário, como o seu gosto por café preto e quindim."

    O poeta

    Mario Quintana nasceu na cidade de Alegrete (RS) e é considerado pela crítica e pelo público um dos mais importantes poetas do país. Conhecido como O Príncipe dos Poetas Brasileiros, colecionou durante a vida diversos prêmios, entre eles, o renomado Prêmio Machado de Assis, conferido pela Academia Brasileira de Letras, no ano de 1980.

    Uma das peculiaridades do poeta, era seu humor e sarcasmo, que davam um tom especial às suas palavras. Foi indicado três vezes para ocupar uma vaga na Academia Brasileira de Letras, entretanto, não foi aceito em nenhuma. Um motivo para a criação do Poeminha do Contra, o qual poderá ser apreciado no espetáculo.

    Morreu aos 88 anos, no dia 5 de maio de 1994, deixando uma extensa obra e frases que traduziam a sua felicidade de viver, como: Viver é acalentar sonhos e esperanças, fazendo da fé a nossa inspiração maior. É buscar nas pequenas coisas, um grande motivo para ser feliz!

    Serviço

    Evento: Mario Quintana - o Poeta das Coisas Simples

    Local: Espaço Cultural Correios em Juiz de Fora, na rua Marechal Deodoro, 470, Centro

    Dias: 5, 6 e 7 de dezembro, às 20h

    Entrada: Gratuita. Os convites poderão ser retirados no local a partir das 19h

    Os textos são revisados por Juliana França

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.