• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Quarta-feira, 24 de abril de 2013, atualizada às 13h

    Morre maestro Nelson Nilo Hack, fundador e regente de orquestras do Pró-Música

    Da Redação
    Maestro Nelson Nilo Hack

    Morreu nesta quarta-feira, 24 de abril, aos 93 anos, o maestro Nelson Nilo Hack, fundador e regente das orquestras de Câmara e Sinfônica Jovem do Centro Cultural Pró-Música/UFJF. O sepultamento ocorre ainda nesta quarta, no Rio de Janeiro. A morte ocorreu em função de complicações ocasionadas pela idade do maestro. Nascido no interior do Rio Grande do Sul, o músico fez grande história em Juiz de Fora.

    Por meio da assessoria de comunicação do Pró-Música, os diretores da instituição, Maria Isabel de Sousa Santos e Júlio César de Sousa Santos, lamentaram a perda do grande profissional e amigo. "A história do Pró-Música se confunde com a história do maestro Nelson Nilo Hack. Foram 32 anos de intenso trabalho dedicado às atividades de nossa instituição. Aqui ele iniciou todo o trabalho de formação de músicos para orquestra e deu início a todos os grupos orquestrais da Pró-Música, ficando à frente da Orquestra de Câmara e Orquestra Sinfônica Pró-Música durante todo este tempo. Sua competência, credibilidade e amor à música estiveram sempre presentes nestes 32 anos de convívio e foram fundamentais para o crescimento e reconhecimento conquistado pelo Pró-Música nesta área. Período em que teve a oportunidade de formar inúmeros músicos que hoje participam das principais orquestras profissionais do país. Nossa eterna gratidão por termos recebido a singular oportunidade do convívio nestas longas três décadas."

    O maestro Hack dedicou 83 anos à música e foi considerado o maior maestro pedagogo do país pelo ensaísta e historiador Sylvio Lago, no livro A arte da regência. Fundador do grupo juvenil da Orquestra Municipal do Rio de Janeiro na década de 60, ele teve como aprendizes músicos reconhecidos no cenário nacional e internacional, como Paulo Bosísio, Márcio Carneiro, Antônio Menezes e Paulo Nave.

    Foi regente assistente ou convidado das orquestras sinfônicas Nacional, Brasileira, do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e da Filarmônica de São Paulo. Atuou, ainda, em corais, regendo o Coral do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e dirigindo o Coral do Museu de Arte de São Paulo. Esteve à frente de concertos com participação da Orquestra Juvenil do Teatro Municipal, do Coral da UFRJ e da Orquestra de São Paulo. Entre as experiências internacionais está a regência da Orquestra de Câmara Tübingen da Alemanha.

    Há dois meses, o maestro Hack doou seu vasto e raro acervo de partituras ao Centro Cultural Pró-Música/UFJF. Foram mais de 280 pastas repletas de obras originais, boa parte importada, resultado de mais de 40 anos de coleção pessoal. As obras, pertencentes agora ao acervo cultural da instituição, dão continuidade ao trabalho de ensino feito pelo maestro durante todos esses anos.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.