• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Quinta-feira, 3 de julho de 2014, atualizada às 17h

    Festival Internacional de Música terá mais de 30 concertos gratuitos em JF

    festival

    O Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga terá mais de 30 concertos gratuitos durante os 14 dias desta 25ª edição. Para quem já aprecia a música erudita, é a oportunidade de ver ao vivo a atuação de conceituados músicos brasileiros e estrangeiros.

    Entre as atrações internacionais, destaque para o respeitadíssimo cravista holandês Jacques Ogg, que fará um recital inteiramente dedicado a Carl Phillip Emmanuel Bach, em comemoração aos 300 anos de nascimento do músico e compositor alemão, segundo filho de Johann Sebastian Bach. Integram ainda a programação gratuita as apresentações do Helsinki Baroque, da Finlândia, do Quinteto Villa-Lobos (RJ), da Orquestra Petrobras Sinfônica (RJ), do Coral Jovem do Estado de São Paulo (SP), da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e da Orquestra de Câmara Sesiminas (MG).

    Os concertos vespertinos e noturnos, todos gratuitos, acontecem em teatros, igrejas e ao ar livre, como o Calçadão da Rua Halfeld e a Concha Acústica da UFJF, além de espaços públicos.

    Um dos momentos mais esperados pelo público é a apresentação da Orquestra Barroca do Festival, que este ano produz seu 15º CD. Para celebrar os 25 anos do Festival, o grupo grava, pela primeira vez no Brasil, Beethoven interpretado com instrumentos de época. A orquestra formada por músicos brasileiros e estrangeiros grava a Sinfonia n. 1, op 21, em Dó maior, um desafio mesmo para estes experientes especialistas. O CD contempla, ainda, a Sinfonia n. 40 KV 550, em sol menor, de Mozart, obra canônica do repertório clássico, também em registro inédito no país. O acervo nacional tem espaço com a abertura da ópera "Zaíra" (1816), de Bernardo Souza Queiroz, a mais antiga ópera composta no Brasil cuja partitura sobrevive.

    A apresentação será na abertura do Festival, no dia 14 de julho, às 20h30, no Cine-Theatro Central. A Orquestra Barroca tem a mais extensa e expressiva discografia do gênero no Brasil. Este ano, o Festival promove também lançamento de dois livros – "Pró-Música 40 anos – Milhares nos palcos, milhões na plateia" e "Anais do 9º Encontro de Musicologia Histórica", palestras/master classes e exposição de artes plásticas.

    Cursos

    Professores estrangeiros integram o grupo de quase 50 músicos que vão ministrar cursos, palestras e master class durante a 25ª edição do Festival. Além do professor do Conservatório Real de Haia, o holandês Jacques Ogg (cravo), participam das ofertas pedagógicas o professor francês Georges Barthel (traverso) e os americanos Keith Allen Teepen (piano), Ashley Sandor Sidom (violoncelo), Christina Yi-Ping Chen-Beyers (oboé), Clarence Padilla (clarineta), Stephanie Willow Patterson (fagote) e Heather B. Suchodolski (trompa).

    Além de ministrarem cursos de seus instrumentos, os professores vindos dos Estados Unidos ainda se apresentam para o grande público. Os músicos estarão acompanhados dos professores brasileiros Lucas Borges (trombone), Clayton Miranda (trompete) e Patrícia Silva (contrabaixo).

    Nesta 25ª edição do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, o público terá a oportunidade, mais uma vez, de participar de um bate-papo sobre a apresentação programada. Todas as noite, durante os 14 dias do evento, às 19h30, o professor Rodolfo Valverde fala sobre o programa que será executado e sobre o grupo/artista que estará se apresentando.

    Quatro palestras, sendo uma master class, ampliam a discussão e os estudos sobre música antiga durante o Festival. No dia 15 de julho, o professor Alexandre Rosa realiza uma palestra recital sobre "O contrabaixo e suas técnicas estendidas". Na ocasião ainda acontece o lançamento do CD "Bass XXI". No dia seguinte, "A ópera: do nascimento aristocrático ao estilo veneziano" é o tema da palestra do professor Rodolfo Valverde. Já no dia 17, o cravista holandês Jacques Ogg fala sobre "Cadências e fantasias livres no Barroco". Por fim, o professor Rodolfo Valverde volta para falar sobre a "A ópera barroca Italiana: a Ópera Seria e a Era dos Castrati". As palestras acontecem sempre às 10h, no auditório do Instituto Granbery.

    X Encontro de Musicologia Histórica

    Entre os dias 18 e 20 de julho, ocorre o X Encontro de Musicologia Histórica, que integra a programação do 25º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga. Nove trabalhos foram selecionados por uma comissão formada por pesquisadores, professores e coordenadores do evento para serem apresentados durante o encontro, que este ano tem como tema "Theoria e Praxis na Música: Uma antiga dicotomia revisitada". O X Encontro de Musicologia Histórica é coordenado pelos professores Marcos Holler, Luís Otávio Sousa Santos e Rodolfo Valverde. O evento acontece no Museu de Arte Moderna Murilo Mendes (MAMM), em turnos da manhã e da tarde.

    Inscrições

    As inscrições para a 25ª edição do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga podem ser feitas exclusivamente por meio do site, até a véspera do evento, dependendo da disponibilidade de vagas. As inscrições para os cursos de instrumentos e matérias obrigatórias serão efetivadas após o preenchimento dos dados completos do aluno e do pagamento de R$ 150 em cota única ou em duas parcelas iguais. Em caso de opção por mais de um instrumento ou curso, o aluno pagará uma taxa complementar de R$ 75. Para que a inscrição seja recebida, o participante deve anexar seu currículo, no qual deve constar o programa já trabalhado por ele.

    Para garantir o acesso e a ampla participação dos interessados de todo o país, o Pró-Música/UFJF oferece alojamento gratuito para os 150 primeiros inscritos. Já os 200 primeiros alunos que solicitarem, na ficha de inscrição, auxílio-alimentação (almoço e jantar), receberão o benefício sem custo.

    Quem deseja participar do festival como ouvinte deverá pagar o valor da inscrição. Se estiver entre os primeiros inscritos, terá as mesmas condições de alojamento e alimentação em relação aos demais. Estudantes, professores e servidores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) terão desconto de 50% no valor de inscrição do festival.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.