• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Segunda-feira, 8 de dezembro de 2014, atualizada às 11h50

    CD da Orquestra Barroca do 25º Festival Internacional de Música será lançado nesta quinta

    orquestra

    Será nesta quinta-feira, 11 de dezembro, o lançamento do CD da Orquestra Barroca do 25º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga do Centro Cultural Pró-Música/UFJF, realizado em julho, em Juiz de Fora (MG). O concerto da Orquestra de Câmara Pró-Música/UFJF, sob regência de Ângela Pinto Coelho, ocorre às 20h, com entrada franca.

    O 15º álbum do grupo, formado por músicos de várias partes do mundo e dirigido por Luís Otávio Santos, tem como destaque a gravação inédita no país, com instrumentos de época, da Sinfonia n. 1, op 21, em Dó maior, de Beethoven. O CD contempla, ainda, a Sinfonia n. 40 KV 550, em sol menor, de Mozart, obra canônica do repertório clássico, também em registro inédito no país. O acervo nacional tem espaço com a abertura da ópera "Zaíra" (1816), de Bernardo Souza Queiroz, a mais antiga ópera composta no Brasil cuja partitura sobrevive.

    A Orquestra

    Com a mais longa discografia do gênero no país, tanto pelo número de CDs gravados quanto pela continuidade ao longo de anos ininterruptos, a Orquestra Barroca é resultado das principais metas do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga: o estudo, a realização e a divulgação da música antiga, interpretada segundo critérios técnicos e estilísticos de sua época. Além disso, os músicos da Orquestra buscam inovar a música do passado, aumentando o interesse e confirmando sua imortalidade através dos tempos. Com CDs gravados e um DVD, com obras de J.SBach, G.F.Handel, G.P.Telemann, J. M. Leclair, A. Vivaldi, J.Emerico Lobo de Mesquita, André da Silva Gomes, W.A. Mozart, Pe Jose Mauricio Nunes Garcia e J. Haydn, entre outros, e elogios da crítica especializada, a Orquestra Barroca do Festival é a única formação do gênero no país e já alcançou reputação internacional pelo sólido trabalho continuado e o alto nível artístico de suas realizações. Em 2006, a Orquestra recebeu o prêmio "Disco de Ouro" concedido pela revista "Diapason" pela gravação do CD com obras de J. F. Rebel, J. S Bach e Lobo de Mesquita.

    O regente

    Luís Otávio Santos atua com as mais conceituadas formações de música barroca no panorama mundial. Em 2007, o violinista, que é diretor artístico do Festival e diretor para assuntos internacionais do Pró-Música/UFJF, foi agraciado com a Ordem do Mérito Cultural do Ministério da Cultura, distinção concedida aos que mais se destacam na divulgação da cultura brasileira. No Brasil, além das atividades ligadas ao Centro Cultural Pró-Música/UFJF, fundou e coordena o Núcleo de Música Antiga do Centro de Estudos Musicais Tom Jobim-ULM em São Paulo, onde também é professor de violino barroco.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.