Ter?a-feira, 20 de novembro de 2007, atualizada no dia 14 de novembro, ?s 12h43

MGM tamb?m assina carta em rep?dio a delegado de Alfenas que pede fim de Parada Gay e do Carnalfenas


S?lvia Zoche
Subeditora

Na semana passada, a Associa??o Brasileira de Gays, L?sbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), enviou uma carta ao governo de Minas Gerais (leia a carta) em rep?dio ao delegado de pol?cia de Alfenas, Cl?vis de Oliveira Leite, que enviou um documento em papel timbrado da delegacia ? prefeitura, pedindo o fim da Parada Gay e do Carnalfenas.

ONGs mineiras, inclusive o Movimento Gay de Minas (MGM), e o Centro de Refer?ncia Homossexual do estado de Minas Gerais tamb?m assinaram a carta, segundo o diretor administrativo e financeiro da ONG, Marco Trajano. "Este documento foi injustificado, porque ele expressou uma opini?o pessoal usando um documento com o timbre da delegacia. E o governo de Minas tem uma proposta de fim da homofobia", diz.

Na carta da ABGLT, a associa??o cita um trecho escrito pelo delegado no documento enviado ? prefeitura da cidade: "haja enquanto ? tempo pois Carnalfenas aliado as Paradas Gays, far? que Alfenas-MG, em futuro muito pr?ximo, se torne uma Sodoma e Gomorra, cidades destru?das por Deus, conforme reza a B?blia". Para Trajano, as pessoas est?o colocando suas cren?as religiosas acima da Constitui??o Federal. "N?o somos ateus. Queremos um Estado laico", diz Trajano.

Agora, eles esperam um posicionamento do estado em rela??o ao documento do delegado de pol?cia de Alfenas. "Deve estar em an?lise", acredita Trajano.