Segunda-feira, 2 de outubro de 2017, atualizada às 13h12

Primeiro Plano define data e local e divulga curtas selecionados

Da redação

Cinquenta e quatro filmes foram selecionados para o  Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades, que este ano acontece no Cinemais Alameda (Rua Morais e Castro, 300, Alto dos Passos), de 23 a 28 de outubro. O festival, que vem sendo realizado de forma ininterrupta desde 2002, é a oportunidade que o público tem de assistir aos filmes que dificilmente seriam exibidos no circuito comercial de cinema. Foram 230 curtas inscritos, mas dos selecionados, 29 concorrem na Mostra Competitiva Regional e 25, na Mostra Competitiva Mercocidades.

A Mostra Competitiva Regional reúne filmes realizados por cineastas estreantes e veteranos residentes em Juiz de Fora e Zona da Mata. O melhor curta feito por diretor universitário também concorre ao Prêmio Incentivo Primeiro Plano, que dá ao vencedor R$ 9 mil para realizar uma nova produção no ano seguinte. Já a Mostra Competitiva Mercocidades exibe os filmes dirigidos por cineastas estreantes de outras partes do Brasil, além de países como Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru, Venezuela, Colômbia e Equador. Em ambas as mostras competitivas, as produções devem ter sido finalizadas a partir de janeiro de 2016, com duração máxima de 20 minutos.

Mostra Competitiva Mercocidades

    A melhor fase da vida, de Rodrigo Lavorato
    Ainda não, de Julia Leite
    Asas de pedra/Alas de Piedra, de Sofia Gariazzo e Francisco Cerchiara Montero    
    Autópsia, de Mariana Barreiros
    Deus, de Vinicius Silva
    Essa barra que é gostar de você    , de Madiano Marcheti
    Fortunato, de João Rabello
    Jonas banhado em sangue, de Mateus Bandeira
    Lady, de Bárbara Montaña
    As mãos que queima por dentro/Las manos me queman por dentro, de Simón Arias e Felipe Guzmán
    Meninos e reis, de Gabriela Romeu
    Mercadoria, de Carla Villa-Lobos
    Minha tristeza não é minha/Mi tristeza no es mía, de Maximiliano Gallo
    O lamento da serpente, de Guilherme Dacosta
    O vestido de Myriam, de Lucas H. Rossi
    Pássaros na boca, de Gustavo Ribeiro
    Pele suja minha carne, de Bruno Ribeiro
    Réu/Reo, de Mauricio Corco
    Retratos para você, de Pedro Nishi    
    Solito, de Eduardo Reis
    Talaatay Nder, de Chantal Durpoix
    VHS, de Rômulo Veiga
    Vinis & Peixes, de Rafael Ski
    Xitara, de Diana Svintiskas

Mostra Competitiva Regional

    1984, de Gabriel Costa
    14°, de Ingryd Lamas
    A Luta, Bruno Bennec
    A parada do fim do mundo, de Eduardo Malvacini
    Agnus dei, de Táscia Souza e José Eduardo Brum
    Amor e revolução não é só nome de novela, de Gabriela Ribeiro
    Arco de balões, de Gustavo Burla
    Bule de prata, de Ruan Esteves
    Dentadura Postiça, de Daniel Madão e Thiago Lopes
    Diálogos em Silêncio, de Ana Carolina Mendes
    Dores, de Ana Lúcia Pitta
    Entre nós, de Ivan Santaella
    Filé, de Natália Reis
    Fun também é morte, de Marize Moreno e Sérgio Izzo
    Íris da Candinha, de Matheus Silva
    J-Fora Kei, de Leonardo Amorim
    Love.app, de Diogo D'Melo
    Maria Cachoeira, de Pedro Carcereri
    Minha mãe chamava Tereza, de Mariana Medeiros
    Ninguém, de Rodrigo Brandão
    O majestoso Cine-Palace, de Cibele Sales e Victor Sobral
    O moço de vestido, de Guilherme Gwd e Heron Alves
    O vampiro da ocupação, de Bruna Schelb Correa
    Parcialmente nublado, de Gabriel Souza e Ivan Santaella
    Pele de monstro, de Bárbara Maria
    Realidade súbita, de Matheus Jeronymo
    Rosalita, de Luciano de Azevedo
    Tragédia, de Octavio Sampaio Filho e Raysa Leite
    Vitrine, de Caio Parizi

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.