• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Quarta-feira, 24 de janeiro de 2018, atualizada às 14h50

    Meu Concreto Tá Armado abre petição para apoio à realização do bloco

    Da redação

    Após 11 anos desfilando pelas ruas do bairro São Mateus, o Bloco Meu Concreto Tá Armado,  não estava, pela primeira vez, na programação do Carnaval de Rua do município, divulgada através de coletiva de imprensa pela Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa) na última terça-feira, 23 de janeiro. Para tentar reverter a situação, os organizadores do bloco publicaram um comunicado nesta quarta-feira, 24 de janeiro, na página oficial do Facebook, abrindo uma petição no site Avaaz para demonstrar apoio dos foliões à realização do bloco, que concentra na Praça Jarbas de Lery e desfila pela rua São Mateus.  

    O motivo do indeferimento da agremiação foi a não autorização da Sociedade de Pró-Melhoramento do Bairro São Mateus, o que impediu a obtenção do alvará junto à Prefeitura de Juiz de Fora para que a festa fosse realizada no dia 3 de fevereiro, sábado. O superintendente da Funalfa, Rômulo Veiga, explicou durante coletiva que a lei municipal “exige a anuência das Sociedades de Pró-Melhoramento quando é necessário o fechamento da rua para a realização do evento, o que não aconteceu”.

    No Comunicado, o bloco explica a situação para os foliões e pede apoio para tentar intervir junto ao Executivo uma forma de reverter a situação. “Este é o primeiro ano do 'Meu Concreto Tá Armado', oficialmente, no calendário da cidade, porém fora da agenda oficial do carnaval por conta da canetada (ou falta dela) de poucos, que interferem na vida de muitos".

    Eles completam ainda que para o 'Concreto' o Carnaval é uma tradição consagrada como uma festa de rua, público, gratuito e democrático, protagonizado pelos foliões. “É o momento de repensar a cidade e a quem ela pertence. É o momento de se combater a individualização e a segregação social. É momento de celebrar nossas raízes!. Todos os anos temos que lutar para colocar o bloco na rua e sempre o fizemos com responsabilidade, atendendo as exigências da Prefeitura Municipal, Corpo de Bombeiros, Policia Militar entre outros. No momento, estamos estudando alternativas e contamos com a ajuda de vocês!”

    História

    O bloco nasceu em 2007 como um encontro dos estudantes das Faculdades de Engenharia e Arquitetura da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e fundaram a agremiação para que pudessem curtir um pouco do Carnaval em Juiz de Fora, antes de voltarem para suas cidades. Nos últimos anos a folia ganhou mais adeptos, até de outras cidades da região. Inspirado na tradição dos blocos de rua e do carnaval de Olinda, o bloco sempre teve uma proposta horizontal e de ocupação do espaço público. Há 11 anos desfila pelas ruas do São Mateus.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.