• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos

    Terça-feira, 20 de maio de 2008, atualizada às 11h20

    Número de comparecimentos no Hemominas cai cerca de 40%. Hemocentro de Juiz de Fora realiza quarta ação na comunidade


    Renata Solano
    *Colaboração

    Por causa das baixas temperaturas, do aumento de pessoas recebendo vacinas contra a gripe e por causa da incidência de resfriados e doenças respiratórias, o número de doações no Hemocentro de Juiz de Fora e do Estado caiu cerca 40%. Por isso, a Fundação está convocando a população saudável para realizar doações de sangue.

    Além disso, a Fundação Hemominas em Juiz de Fora realiza nesta terça-feira, 20, por meio do Projeto Hemominas na Comunidade, coleta de sangue no bairro Progresso entre 08h e 12h e entre 13h e 17h.

    O projeto teve a primeira experiência em dezembro de 2007, quando a fundação foi no Dom Bosco. Segundo o hemocentro em Juiz de Fora, o objetivo do programa é fazer com que a população conheça um pouco mais sobre o ato de doar sangue.

    Com este projeto, a Hemominas em Juiz de Fora acredita que as pessoas que têm dificuldades em se deslocar dos bairros até o centro possam doar sangue em espaços mais próximos ao local em que residem. "Pelos cadastros que temos aqui, verificamos que a maioria dos doadores moram no centro da cidade ou perto do Hemocentro, por isso acreditamos que o projeto vai aproximar comunidades distantes da realidade da doação", comenta a responsável do Setor de Captação de Doadores Ana Eliza Alvim.

    O projeto

    O projeto é uma rede de ações formada entre o hemocentro e as lideranças dos bairros. Segundo Ana Eliza, cerca de um mês antes do movimento final que culmina na doação, a comunidade recebe esclarecimentos sobre a facilidade de ser um doador. Além disso, os alunos de escolas aprendem sobra a importância da doação e recebem a conscientização de futuros doadores.

    Esta é a quarta ação do Projeto que vem se aperfeiçoando desde a primeira edição, em dezembro. Além do Dom Bosco, os bairros Benfica e Santo Antônio também fizeram parte do projeto.

    Para o departamento de comunicação do Hemocentro, todas as campanhas realizadas até agora obtiveram um resultado positivo. "Cada bairro tem sua característica diferente, por isso em alguns lugares nós fazemos a coleta em apenas um turno, mas em outros as atividades acontecem em dois, por isso os resultados não podem ser comparados entre si", comenta Ana Eliza.

    Em Benfica, 127 pessoas fizeram a doação de sangue, no bairro Santo Antônio, 54 pessoas e, no Dom Bosco, foram 37 doadores. Para o hemocentro, o mais importante é captar doadores para o Hemocentro. "Não podemos ir sempre nos bairros fazer a coleta, mas se levarmos para os moradores da comunidade a consciência da doação, a importância dessa atitude para a vida de outras pessoas e mostrar que é um ato rápido e indolor, podemos fazer com que novas pessoas participem voluntariamente da doação no Hemocentro", afirma.

    *Renata Solano é estudante de Comunicação Social na UFJF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.