• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos
    Sexta-feira, 28 de agosto de 2020, atualizada às 18h20

    Refletindo sobre o Trabalho Voluntário

    Raquel Campanate*

    Quando pensamos na palavra “trabalho” é comum vir à mente a imagem de um serviço profissional prestado em contrapartida a uma troca monetária. Consultando o dicionário Aurélio podemos encontrar, no entanto, uma definição mais abrangente que diz da seguinte forma: “aplicação das forças e faculdades humanas para alcançar um determinado fim”.

    Trabalhar, portanto, visa a realização de alguma tarefa, sendo a questão financeira facultativa. Mas por que associar o voluntariado ao termo “trabalho”? Porque a pessoa que assume este papel numa instituição, embora não receba pagamento pelo serviço prestado, fica responsável pelo cumprimento de determinadas atribuições que foram combinadas. Ela assume o compromisso de ajudar sem gerar vínculo empregatício, embasado na Lei nº 9.608, de 18 de fevereiro de 1998.

    Mesmo não tendo retorno financeiro e assumindo responsabilidade por alguma atividade, por que alguém poderia querer ser um trabalhador voluntário? Segundo a ONU “o voluntariado traz benefícios tanto para a sociedade em geral quanto para o indivíduo que realiza tarefas voluntárias. Ele produz importantes contribuições tanto na esfera econômica quanto na social e contribui para a uma sociedade mais coesa, através da construção da confiança e da reciprocidade entre as pessoas. Ele serve à causa da paz, pois abre oportunidades para a participação de todos”.

    Podemos dizer que fazer o bem faz bem para quem o pratica e ainda contribui para a sociedade. Quando ajudamos nos sentimos úteis, nos relacionamos, podemos conhecer novas pessoas, temos a oportunidade de apoiar e promover uma causa que acreditamos. Podemos, ainda, aplicar algum talento ou desenvolver uma habilidade. E, segundo a ciência, quando nos dedicamos a tarefas assim somos impactados positivamente através da liberação da ocitocina, que é considerado o hormônio do amor. Além desses benefícios, em agosto de 2019, a Instrução Normativa Nº 2 em complemento ao Decreto nº 9.739/2019 passa a estabelecer que as horas de atividades voluntárias servirão como critério de desempate em concursos públicos do Poder Federal.

    Hoje, dia 28 de agosto é o Dia Nacional do Voluntariado e é com felicidade que abrimos essa coluna, assinando como “Franco Amor*”. Estamos desenvolvendo um projeto que tem como objetivo divulgar e apoiar instituições sociais que ajudam pessoas que precisam de acolhimento emocional, assim como incentivar o trabalho voluntário. Venha fazer parte!  Entre em contato pelo Instagram.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.