• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos

    Quinta-feira, 07 de fevereiro de 2008 atualizada às 12h

    Projeto Casa Horta precisa de novo terreno para dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos


    Renata Solano
    *Colaboração

    Com espaço cedido pela Cúria Metropolitana através de um contrato em regime de comodato, ou seja, contrato de concessão de uso sem cobrança de aluguel, o projeto comunitário conhecido como Casa Horta está precisando de um novo local para continuar seu trabalho.

    O trabalho beneficia moradores do bairro Jardim Casablanca, na Cidade Alta e é desenvolvido pelo Instituto Cidade da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em parceria com Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

    O terreno de mais de 2.700 metros quadrados pertence à Cúria Metropolitana e foi usado pelo projeto por três anos. Este ano foi pedido que desocupassem o espaço para que a Cúria disponibilize o terreno para um novo projeto social, que ainda não foi divulgado.

    O Instituto Cidade pediu que o prazo fosse prorrogado por mais, pelo menos, um ano, mas enquanto não recebem resposta, o projeto vai contar com a ajuda da Associação de Moradores do Jardim Casablanca, um dos bairros atendidos pelo Casa Horta. A entidade vai ceder uma sala para receber escritório do lugar onde vai funcionar, também, o artesanato.

    Segundo a coordenadora do projeto Itaciara Nascimento, a expectativa é encontrar novos parceiros e patrocinadores para dar continuidade ao projeto. "Nós damos oportunidade para várias pessoas daquela região, por isso precisamos encontrar um novo espaço para dar continuidade ao trabalho que desenvolvemos há tanto tempo. O artesanato e o escritório vão continuar funcionando, mas a horta em si está parada", afirma.

    *Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.