• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos

    Terça-feira, 16 de dezembro de 2008, atualizada às 14h23

    UFJF nomeia conselheiros do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros



    Guilherme Arêas
    Repórter

    O Conselho Deliberativo do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) tomou posse nesta segunda-feira, 15 de dezembro. O grupo, formado por 15 membros, tem a função de produzir pesquisas e cursos de atividade acadêmica que visem melhorar a qualidade de vida dos negros na cidade.

    De acordo com o pró-reitor de graduação da UFJF e coordenador do NEAB, professor Eduardo Magrone, a idéia é centralizar as iniciativas multidisciplinares que pretendem tratar dos problemas enfrentados pela população afro-descendente como objeto de estudo ou intervenção. "O interesse de alunos e professores da Universidade pela temática ainda é incipiente, mas cresce a cada dia", analisa.

    O núcleo é criado no ano em que as cotas no vestibular da UFJF completam o objetivo inicial de destinar 50% das vagas para alunos egressos de escola pública - sendo que 25% das cotas são para os que se autodeclaram negros.

    O pró-reitor explica que o Núcleo não é o órgão oficial para a avaliação do sistema de cotas, que já começou a ser avaliado pela administração superior da UFJF, mas as cotas podem ser estudadas pelo grupo. "Os principais objetos de estudo sobre o tema passam pela dificuldade de acesso dos negros ao sistema educacional brasileiro".

    Magrone garante que o sistema de cotas na UFJF é uma medida provisória por natureza. "A política de cotas tem limites muito visíveis. Por mais que ela dê certo, não consegue reverter uma tendência da sociedade brasileira. O NEAB tem o papel de dar conseqüência à política de cotas, produzindo saberes que possam esclarecer mais a sociedade sobre os seus próprios mecanismos de exclusão e preconceitos".

    O NEAB não está ligado diretamente a qualquer unidade específica da Universidade e é composto por pró-reitores e professores da UFJF, além de representantes da Secretaria Municipal de Educação e Conselho Municipal de Valorização da Pessoa Negra.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.