• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos
    Sexta-feira, 12 de março de 2010, atualizada às 15h14

    Hemominas comemora 25 anos com lançamento de publicação especial

    Clecius Campos
    Repórter

    A Fundação Hemominas comemora 25 anos de existência, com o lançamento da publicação especial do jubileu de prata da instituição. A revista foi lançada oficialmente na sede da fundação na noite desta sexta-feira, 12 de março. A publicação traz dados sobre o Hemominas e conta um pouco da história da entidade. A implantação gradual do Centro de Tecidos Biológicos (Cetebio), em Lagoa Santa, região metropolitana de Belo Horizonte, os avanços no setor da pesquisa em hemoterapia e o objetivo de humanização e superação de metas são destaque na publicação.

    "A revista mostra nossa atuação em eventos, a forma como nossos profissionais trabalhavam no início do projeto e a evolução da hemoterapia em nosso país. O instrumento é de grande importância para a educação continuada e a divulgação do trabalho e da doação de sangue e hemoderivados. Com ele, podemos dar prosseguimento à evolução da hemoterapia, incentivando a doação consciente, anônima e altruísta", afirma o gerente técnico do Hemocentro Regional Juiz de Fora, Sebastião dos Santos Avelar.

    Segundo Avelar, a unidade juizforana do Hemominas fez grande contribuição para esta história. Fundada pouco mais de dois anos após a criação do Hemominas na capital, o Hemocentro Regional nasceu como uma pequena unidade, localizada na rua São Sebastião. "Em 1997, mudamos para o atual edifício, próximo a Gerência Regional de Saúde (GRS). De lá para cá, pudemos ampliar nossos recursos e adicionar uma série de serviços de saúde."

    A mudança para o endereço atual e a ampliação no atendimento nasceram da preocupação do governo federal em controlar a disseminação da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). "Na época, a hemoterapia era praticada por pequenos bancos de sangue. Com o advento da doença, a preocupação aumentou, e o país precisou estruturar uma rede de serviços de hemoterapia, de forma que o cuidado com as coletas fosse garantido. A política de descentralização foi aplicada e Juiz de Fora foi uma das cidades escolhidas para coordenar esse serviço na nossa região."

    Hoje, o Hemocentro Regional Juiz de Fora atende a 58 hospitais de 31 municípios mineiros vizinhos. Além da disponibilização de sangue e hemoderivados, o centro ainda faz atendimento a pacientes com anemia falciforme, uma das mais comuns formas de hemoglobinoplatia, e a hemofílicos. "Com média mensal de três mil doadores, Juiz de Fora ainda é responsável pela coordenação dos núcleos de São João del Rei, Além Paraíba e Ponte Nova. Como o trabalho é feito em rede, nosso hemocentro está conectado com qualquer outra unidade do Estado que necessite de hemoderivados, assim como recebemos apoio."


    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.