• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos

    Apae Juiz de Fora retoma atividades mesmo com problemas financeiros

    Por solicitação do deputado estadual Isauro Calais, a Secretaria de Estado de Saúde autorizou repasse de R$ 150 mil para ajudar a quitar as dívidas da associação

    Angeliza Lopes
    Repórter
    28/03/2017
    foto

    Mesmo com todas as atividades normalizadas há mais de duas semanas, a Associação de Pais e Amigos Excepcionais (Apae) de Juiz de Fora continua passando por graves problemas financeiros. Para tentar reerguer a instituição, a Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais está no comando da diretoria deste o início do mês. Segundo a vice-presidente da Federação e atual interventora da Apae JF, Cleuza Borges, a escola e os serviços oferecidos ao público externo - fisioterapia, terapia ocupacional, psicologia, fonoaudiologia e hidroterapia, estão funcionando normalmente. “Estamos chamando os pais para que retornem a trazer seus filhos para a unidade. Além disso, iniciamos uma campanha para pedir o apoio financeiro de apoiadores e empresários da cidade. Precisamos muito de ajuda neste momento!”, afirma. Atualmente a associação atende quase 260 assistidos com deficiência mental e múltipla, mas já chegou a ter em torno de 600.

    Devido a crise econômica da instituição, 36 funcionários que estavam sem receber desde dezembro do ano passado, entraram em greve no dia 6 de fevereiro, o que ocasionou a paralisação de todos trabalhos. Por problemas de atrasos no repasse do convênio com a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), a Justiça congelou o dinheiro dos pagamentos a pedido do Sindicato dos Trabalhadores (Senalba-MG). Mesmo com o impasse, uma semana depois, apenas as aulas da escola retornaram.

    A interventora explica que, conforme a Justiça, todo dinheiro vai continuar congelado até que os valores em aberto com os funcionários sejam quitados. Por isso, a prioridade atual da Federação é pagar os salários e benefícios atrasados dos trabalhadores da instituição. Ela conta que o grupo conseguiu um empréstimo com o Estado de R$ 50 mil para o pagamento do mês de fevereiro. “Mas, a dívida da Apae JF já chega a R$ 456 mil. Parte do deficit é com o Ministério do Trabalho, já que alguns funcionários entraram na Justiça contra a associação, além de requererem a posse do terreno da unidade, que está em juízo. Mas, estamos trabalhando nestas questões com dois advogados”, detalha Cleuza.

    Repasse de R$ 150 mil

    Por solicitação do deputado Isauro Calais (PMDB), a Secretaria de Estado de Saúde publicou na última quarta-feira, 22 de março, a Resolução 5657-2017 autorizando o repasse de R$150mil para ajudar a quitar as dívidas da Apae. O recurso será creditado no Fundo Municipal de Saúde, que fará a transferência para a entidade.

    Segundo o deputado, a verba é uma das estratégias para resolver a crise financeira da Associação. Reuniões entre representantes da Prefeitura, Câmara, associação e do deputado estão sendo realizadas para viabilizar o funcionamento com metas de curto, médio e longo prazos.

    O deputado acredita que até 15 de abril o dinheiro já tenha sido creditado no Fundo Municipal de Saúde. “Apresentei o problema ao governador e ele garantiu o repasse. Não podemos permitir que um serviço tão importante deixe de ser prestado em nossa cidade”, conclui Isauro.

    Apoio da comunidade

    A interventora Cleuza Borges destaca que a estrutura física da Apae JF está em ótimas condições. O problema atual são os setores de organização e gestão. Para mudar este cenário, técnicos da Federação têm trabalhado em ações para organização dos programas e aprimoramento dos serviços prestados à pessoa com deficiência mental e múltipla.

    "A instituição esteve por muito tempo afastada do movimento apaeano, que lhe acarretou problemas na organização. Prestamos serviço nas áreas de saúde, educação e assistência, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Ministério da Saúde. Queremos que a Apae JF se torne referência na região, o que hoje não é. Para isso pedimos ajuda dos contribuintes, outras pessoas e empresas que queiram se tornar novos doadores", destaca.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.