SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A ocupação dos hotéis de São Paulo repetiu em agosto o ritmo de recuperação registrado nos meses anteriores, com 55% de alta em relação ao mesmo período de 2021, segundo a Abih-SP (associação que representa a indústria hoteleira no estado). Na variação mensal, a taxa subiu 3,45%.

Quando a comparação é feita com o cenário pré-pandemia, em agosto de 2019, o patamar ainda está 7% inferior.

Segundo a Abih-SP, a taxa de ocupação, que ficou em 63%, tem sido puxada por eventos corporativos, enquanto os hotéis de lazer, principalmente do litoral paulista, apresentaram retração no comparativo com julho, afetados pela associação de baixa temporada e inverno.

A diária média também está em alta. Fechou agosto em R$ 342,98, 45% mais cara do que a registrado em 2021.