SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Propaganda enganosa e atraso na entrega lideram as queixas dos usuários do Reclame Aqui na Black Friday 2022 até a manhã desta sexta-feira (25). No site, um dos mais populares de reputação de empresas, a primeira reclamação representa 16,9% dos comentários, e a segunda, 16,6%.

Os dados se referem ao período entre as 12h de quarta-feira (23) e as 6h desta sexta. O número total de queixas, 5.447, está 4% menor do que no mesmo intervalo de tempo do ano passado.

Segundo o site, os números são um termômetro do nível de consumo na data. Até agora, as compras podem ter sido impactadas pelo jogo do Brasil na quinta-feira (24).

PRINCIPAIS PROBLEMAS

1.Propaganda enganosa ? 16,9%

2.Atraso na entrega ? 16,6%

3.Produto não recebido ? 14,8%

4.Estorno do valor ? 8,4%

5.Problema na finalização da compra ? 5,5%

Usuários do site também denunciaram os primeiros golpes da Black Friday.

De acordo com relatos de consumidores de São Paulo, o site da rede varejista Magazine Luiza está sendo alvo de ações fraudulentas. Dois consumidores informaram ao Reclame Aqui que a busca por eletrodomésticos em promoção retornou com links maliciosos.

"Estava pesquisando uma máquina de lavar, e achei através do Google um site que se dizia da 'Magalu', com preço acessível, porém o site era falso. Não me atentei, pois era tão idêntico ao original que não desconfiei. No fim, comprei a suposta máquina e, após isso, achei estranho não ter chegado nada no meu email, nenhuma mensagem. Fui pesquisar mais a fundo e me deparei com outras reclamações de outras pessoas. Não comprem neste site, se atentem mais aos detalhes do site", diz o usuário.

Produtos como relógios, joias, livros e ebooks são os que tiveram mais descontos nas horas que antecederam o início oficial Black Friday, entre as 16h desta quinta até 0h desta sexta.

Segundo a Promobit, os consumidores podem encontrar descontos de até 48% ao comprar esses produtos. Moda e calçados masculinos (desconto de 46%), esporte e lazer (45%), câmeras, filmadoras e drones (44%), moda e calçados femininos (44%) e mochilas e malas (44%) também estão no topo da lista das promoções.

A plataforma especializada em descontos aponta que, na média dos três últimos anos, o número de ofertas começou a crescer a partir das 16h da véspera nas principais varejistas do país.