• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Elizabeth Soares Elizabeth Soares 22/2/2012


    Muito conhecimento e pouca habilidade: os riscos da geração Y no comando

    IlustraçãoO Brasil está vivendo um período acelerado de renovação de seus postos de comando. Muitos profissionais experientes da chamada geração baby boomer (nascidos entre 1946 a 1964) estão se aposentando ou assumindo outros papéis como conselheiros, consultores ou mentores. Para preencher os novos cargos de liderança, as organizações passaram a promover profissionais com boa formação acadêmica, jovens e com pouca experiência de vida. É a tão falada geração Y (nascidos entre 1980 a 2000). É muito frequente encontrarmos profissionais na faixa dos 25 anos, liderando uma equipe com profissionais, com dez ou até 20 anos a mais que eles. Esses jovens costumam apresentar visão mais ampla e boa receptividade às ferramentas de gestão que as empresas precisam implantar para se modernizarem constantemente.

    Se você faz parte da geração Y e está em um cargo de comando, fique atento aos seguintes pontos:

    Você não lidera sozinho: se você foi promovido por seus resultados, lembre-se de que agora seus resultados passam a depender das pessoas. Aprenda a olhar para elas, ver o que elas têm de bom, o que precisam melhorar, exercite uma postura de apoio antes de fazer cobranças.

    Posicionamento é fundamental: antes de sair agindo, pense em como você quer ser visto pela direção da empresa e pela sua equipe. Procure pensar em atitudes que sejam coerentes com a imagem que você planeja transmitir.

    Escolha um mentor: Procure se aproximar, pedir muita opinião e ouvir um profissional que tenha a experiência que lhe falta, mesmo que ele não tenha a sua formação acadêmica e a sua velocidade para agir. Fique atento à chamada Geração X que são pessoas nascidas entre 1965 a 1979. O que você deve buscar no seu mentor, é a habilidade para construir alianças de trabalho com os integrantes de uma equipe. Antes de tomar decisões que impactem na rotina de sua equipe, troque ideias sobre como colocá-las em prática.

    Exercite a postura do líder-coach: Antes de julgar, ouça o que a equipe tem a dizer. Quando eles falarem de obstáculos, evite os pré-julgamentos. Faça perguntas. Entenda as dificuldades que sua equipe enfrenta no dia a dia e procure adotar uma postura de apoio, trocando ideias sobre possíveis alternativas. Faça propostas como um solucionador ao invés de impor soluções como ditador.

    A opção por jovens no comando é um caminho irreversível. Eles detêm a facilidade de aprendizado tecnológico e a velocidade para agir mais necessária do que em qualquer outro tempo. Com base nisto, as organizações estão investindo cada vez mais em programas de capacitação que tornem seus líderes mais engajados com suas equipes, gerando o aumento da qualidade e a retenção dos colaboradores dentro das empresas. Líderes maduros são os que constroem uma equipe competente e alcançam resultados que se sustentam com o passar do tempo. Pense nisto ao encarar o desafio!

    Mais artigos

    Elizabeth Soares
    Psicóloga e Coach-Executiva

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.